Conversinha Fashion » SonhosdeCrepom
09 maio 2012
Hora das botas

Para o inverno, looks com botas e pés quentinhos

Temperaturas em queda, botas para fora do guarda-roupa. Todo ano é a mesma história e, de forma geral, as botas de ontem podem ser as botas de hoje e amanha. O importante é conhecer seu armário e saber qual tipo de calçado irá combinar com sua rotina e com suas necessidades, entre as tantas opções hoje disponíveis no mercado.

Elas podem ser curtas, longas, afofadas ou lisas. Podem ter salto, ou não; fivelas, apliques ou estampas também aparecem como opção. Seja como for, cada elemento faz parte do resultado que a bota irá gerar na sua silhueta e no seu look. Mais do que isso, é fácil saber, ao namorar imagens e referências mil que brotam pela internet e pelas revistas, que o uso limitado da bota para fora da calça afunilada já ficou para trás. Há um amplo universo visual pronto para ser explorado.

Como sempre foi dito, as botas, curtas ou longas, são perfeitas para serem usadas com comprimentos encurtados, quando a meia calça, ou mesmo uma calça super justinha, entra como forma de aquecer o corpo. A jogada é ótima para imprimir feminilidade/sensualidade no look e, algumas vezes, equilibrar proporções. Com a ideia disfarçamos culote e, além disso, alongamos as pernocas.

Mas se o desejo é apostar nas calças, vale brincar com as botas de cano curto e usar a calça por fora. Outra opção é mergulhar no universo das bermudas, que oferece também uma junção interessante. Mas, para quem ainda acha que o mix calça afunilada e bota é o que importa, todo cuidado é pouco para que a calça não fique com aquelas estranhas dobras perto da barra da bota. Para tal, pernas finas e longas, e uma calça super colada, é a solução. Se este não é o caso, vale brincar com casacos longos, que cobrem o quadril, ou mesmo cardigans e blusas que geram esse efeito de esconder ou disfarçar essa linha mais larguinha do quadril.

No mais, já passou da hora de sair um pouco dos modelos batidos de bota, como as de montaria – que são sim úteis. Acontece que por vezes um coturno ou algo do tipo é o que você precisa, ou pode ser um abotinado curtinho, com salto. Qual o uso esperado para a bota? Dia-a-dia? Vida noturna?! Uma viagem?! Vale levar esse ponto em consideração.

06 maio 2012
O retorno das marcas

Com fivelas que remetem a grifes renomadas, os cintos da temporada são, antes de qualquer coisa, símbolo de status

O cinto é um acessório super importante na construção de looks elegantes e arrumadinhos. Por muitas vezes sua utilidade é meramente visual, agregando um toque de requinte a produções básicas do dia-a-dia. Usados por vezes para marcar a cintura, ou realçar o quadril, estes podem ser lisos, simples, ou caracterizados por textura ou fivela chamativa. Atualmente, a moda é usar este acessório como elemento de status.

Decorados com marcas ou símbolos que fazem referência a grifes renomadas e badaladas, os cintos mais usados e vistos nos blogs de street style (e nas tais it girls) carregaram em suas fivelas elementos que deixam bem claro a origem daquela peça. Combinados a bolsas igualmente grifadas, são o novo uniforme para quem quer deixar sua mensagem de “sucesso”.

Mas a verdade é que longe das grandes fivelas escrevendo “Moschino”, com o duplo GG em forma de coração, Gucci; ou o inconfundível H, Hermès, vale pensar que as fivelas chamativas podem funcionar com outros símbolos ou detalhes quaisquer, longe da referência à grandes grifes. A peça atrai a atenção para a região do quadril, ou cintura, e pode muito bem servir como forma de equilibrar proporções, no caso de uma silhueta triângulo invertido, ou mesmo de criar curvas sinuosas para uma silhueta retangular. É um tipo de inspiração que não precisa carregar todo o peso da marca, dos cifrões necessários para tal, mas que pode ser incorporada com itens muito menos atemporais, como os cintos de fivela interessante, e assim repletos de personalidade. Já pensou?! Agora, quem gostou da ideia original, da tendência em si, e quer apostar (e investir) deve se jogar sabendo que em algum tempo o elemento perderá sua aura de novidade indispensável. Vale tal preço?! Façam suas contas, e suas escolhas.