Conversinha Fashion » Renda
17 novembro 2010
Renda… muita renda

A aplicação da renda em detalhes, pontos específicos ou peças inteiras não é nenhuma novidade no guarda-roupa. Desde sempre o tecido marca seu lugar de estilos maneiras bem variadas: desde uma visão mais clássica e séria à uma conotação totalmente fetichista. Não há fórmula para a utilização de aviamentos ou tecidos, o que faz com que a construção do look seja a maior responsável por ditar o caminho a ser seguido por tal visual. O que importa é a forma de combinar.

Com apelo um pouco mais feminino, leve, romântico a renda em tons claros, pastel ou neutro, remete a pureza e conservadorismo; por isso combinar o tecido à peças extremamente formais ou clássicas pode gerar um visual muito fechado. Para quebrar essa linha basta focar em acessórios modernos ou dramáticos capazes de fazer saltar a sensualidade da transparência do tecido. Comprimentos encurtados ou decotes abertos também são boas alternativas.

A transparência da renda varia de acordo com a construção da mesma. Existem muitas opções de tramas e desenhos que são, também, super responsáveis pelo tom que a peça vai carregar. Rendas com pontos mais abertos mostram mais pele e por isso caminham para a sensualidade; rendas fechadas, de materiais pesados ou encorpados, podem ganhar uma conotação inversa.

Além da trama e do material vale observar que existem rendas foscas e com brilho; isso se dá, claro, pela textura do fio que pode ser também uma mistura ou algo do tipo. Acontece que nessa renda mais sequinha, fosca, o tom tende para o fetiche enquanto na renda com brilho o caminho é mais ‘vovó bem vestida’ não achei um termo pra dizer isso.

Quando a renda é misturada a tecidos pesados, contrastantes, ou mesmo deixa muito do corpo a mostra a imagem construída fica bem menos careta do que a ideia de peças clássicas com renda em tons neutros. Um jeans, por exemplo, já é suficiente para quebrar essa coisa super chique e formal da renda; o mesmo vale para o couro.

Tudo bem que a época é de transparências e peças que revelam a silhueta, mas um cuidado extra com esse grau de entrega é bem importante para não cair na vulgaridade. Braços, costas, colo, partes pequenas da barriga ou pernas podem ficar interessantes sem uma peça base ou um forro… nudez velada já é outra história, principalmente na luz do dia.

  • %