Conversinha Fashion » Nike
09 setembro 2016
O empurrão que falta para você usar… tênis

É uma realidade para as minhas clientes da Consultoria de Estilo e, também, para mim… o salto não é uma obrigação em nenhum momento da vida. E  conseguimos transmitir elegância, sensualidade e refinamento com outros calçados que vão muito além daqueles comsalto alto! Claro, não é e nem nunca será um problema amar sapatos com saltos vertiginosos. Mas, tudo é uma escolha. E o mais legal da moda é que a gente consiga se sentir confiante e confortável com as nossas escolhas, sem imposições externas. 

tenis3

Já não é de hoje que os tênis viraram febre! Para muitos, eles nunca deixaram de ser… para outros, chegaram como uma alternativa para esquecer, um pouco, sapatilhas, oxfords e sapatinhos fechados. Estamos, então, encontrando em todos os cantos uma infinidade de modelos e nosso olhar se abriu para algo que, para muitos, não funcionava bem até então… o tênis fora da academia, além dos looks de viagem, charmoso e desejado. O tênis com vestido. O tênis em ambientes formais.

tenis4

Para usar um tênis com esperteza basta… bom, ter pés e um par de tênis. Sim, a ironia é para deixar claro que ninguém precisa de um leque de regrinhas! Mas, uma coisa é necessária para se aventurar por essa possibilidade. E se chama coragem para sair da sua zona de conforto. Ousadia para quebrar o ciclo dos seus looks e inserir o calçado em composições já existentes. Basta, então, trocar aquele seu calado de sempre pelo tênis!

tenis2

Se mesmo com desejo de usar e tantas referências você ainda acha que o tênis em looks casuais não é para você… bom, então talvez você não esteja com tanta vontade assim de usar, pode ser que seja só um impulso pelo calçado estar tão em voga, por aí, como tendência. Por isso essas experiências não devem ser feitas assim, a partir de altos investimentos…

tenis1

Se você estiver pensando em investir em um tênis apenas para montar os seus looks, para começar a brincar, uma boa opção são os modelos mais lisos, neutros, branquinhos ou de algum outro tom único. Eles são os mais versáteis. Se curtir, dá pra ampliar o leque com aqueles todos coloridos, divertidos e inusitados. Opções é que não falta.

  • %
01 março 2016
5 razões para apostar, de vez, no tênis

Pés no chão em um dia (ou uma vida) sem salto não garantem apenas o conforto… abrem portas para looks cheios de estilo e personalidade. Já foi a época na qual o calçado baixo era tradução de desleixo, ou qualquer coisa do tipo. Hoje, ele pode ser uma ótima opção para quem simplesmente curte o estilo ou, então, para quem desconhece outra alternativa por questões físicas. Por aqui há uma regra (sim, regra): saúde antes da vaidade.

00

1. Com o tênis não há tempo ruim. Aconteça o que acontecer você sempre terá conforto. E, isso, vale muito! Para ter no tênis um grande companheiro, no entanto, é preciso acertar em cheio no tamanho do calçado… e não se esquecer de que, por vezes, um bom par de meias curtas é indispensável para que o bem-estar domine até mesmo durante longas caminhadas.

2

O tênis com vestido arranca suspiros. Mesmo curtinho, garante o “sexy sem ser vulgar”.

2. Muito além do básico. Chega de desculpas, os tênis ganharam jeito e fama de calçado bacana e, por isso, podem ser encontrados nas mais diversas texturas, cores e acabamentos. Há um para cada gosto. Do cano curtinho, ao longo; do neutro, ao chamativo. É por isso que eles conseguem complementar tão bem os looks da vida inteira… porque existem de várias formas. Então o jeito é se desprender da visão do tênis “de academia” e experimentar algo novo.

E mesmo se o tênis desejado (ou necessário) for do tipo com amortecimento específico – por indicação do fisioterapeuta ou algo do tipo – existem modelos bacanas. Ou seja, formas de se sair bem!

1

Os modelos coloridos funcionam como ótimo ponto de destaque levando a atenção para os pés. Ótimo para quem quer tirar o foco dos ombros, por alguma razão… ou então para quem curte um acessório de peso.

3. Simples, sem ser básico. Ao usar o tênis, a meia pode sim ser necessária, mas nem por isso precisa ser aquela que aparece… e que deixa uma aparência fortemente esportiva. Se o visual não é pra jogar futebol, tudo bem deixar as canelas aparentes. No mais é um tipo de visual simples… descomplicado. Do tipo, colocou e arrasou. O tênis tem essa capacidade de mudar um visual. Vira de ponta cabeça uma imagem, com aquele tipo de mensagem que diz que sua regras você quem faz.

4

Os neutros são velhos conhecidos e, de uma vez por todas, salvam o look em um dia de chuva ou correria.

4. Confiante do início ao fim. Para quem quer começar a brincar com os tênis nos looks diários vale começar com os modelos mais neutros, lisos, sem grandes detalhes. Eles são mais fáceis de compor e, literalmente, funcionam com tudo (como é o caso do clássico branquinho). Já os multicoloridos podem assustar, mas aí a dica é não querer combinar demais… eles podem ser o centro do visual ou, então, fazer contraste com o restante do look.

33

O look já está demais, cheio de informação? Tudo bem! O tênis pode ser um complemento, repetindo uma cor de alguma peça do visual. Harmonia tem sua vez, sempre.

5. Quem foi que disse que é feio? Há sempre alguém que não goste. E isso vale para tudo. Mas, se você está namorando as fotos e sentindo-se inspirada, não há razão para fugir. Com saia, vestido, calça ou short, o resultado é sempre melhor do que o esperado. A questão é: não esconder. Se o look é com tênis, que ele apareça. E que seja incorporado ao visual. Que deixe sua marca. E que a gente tenha direito ao conforto, no melhor estilo possível.

  • %
02 outubro 2011
Literalmente correndo

Na corrida a solução para uma prática de esporte econômica, divertida e altamente eficiente.

Que a corrida está na moda não é nenhuma novidade. O que pode não ter pego todos, ainda, é a vontade ou animação para encarar o sofrido processo de iniciação de uma prática de esporte. Seja qual for, é doloroso mas vale muito à pena. Quem já se acostumou com academias ou esportes no geral sabe como é triste perder o rítmo e sofrer o impacto negativo que isso gera no corpo e no bem estar. O exercício físico faz falta! Mas a corrida, essa tão badalada em tempo de competições e grupos que se espalham em cada esquina, pode ser sim uma excelente aliada para quem quer se exercitar gastando pouco e curtindo muito!

Por que começar?

1. É de graça, você não precisa pagar matrícula ou avaliação.
2. Não há hora ou local marcado, já que qualquer rua ou avenida é super convidativa.
3. Permite novas amizades, pensando que o esporte aproxima as pessoas.
4. Faz bem pro corpo e para a alma, pois os resultados são fáceis de perceber.
5. Gera disposição e desperta o espírito esportivo, pois estamos permanentemente nos desafiando.

Nike + Ipod

Claro que para começar é bom ter certeza de que podemos sim praticar esse ou aquele esporte, mas é quase certo que a grande maioria das pessoas está liberada para calçar o tênis e sair por aí saltitando e bufando, inicialmente. Cada um com suas limitações… sempre. Os treinos devem ser bolados, pensados, lembrando que a evolução é gradativa. A sensação de morte eminente passa, ok? Garanto! Pausas de um dia ou dois entre o exercício também são convidativas. E como se inspirar? Um dos maiores aliados para quem está começando é o ipod/iphone e o sensor da nike, que sincroniza e controla os treinos. Fica fácil saber como você está se saindo, se está indo rápido demais, lento demais, longe demais ou afins… ligado no tênis (ou nos braceletes) ele vira um estímulo extra! Cheio de surpresas a cada superação.

Nike Boom

O sincronizador de mapa e treino para iphone, o Nike + GPS, é outra ótima pedida – assim como o Nike Boom. São perfeitos para aqueles que gostam de namorar o exercício depois de feito. O relatório, super completo, ajuda a acompanhar a evolução. Não, não estou fazendo uma propaganda da Nike ou da Apple. E para quem não usa ipod, iphone ou nada do tipo vale apostar em soluções alternativas. Um relógio, então, passa a ser elemento importante para controlar o tempo de treino, assim como algo que registre qual está sendo sua frequência de pisada e tudo mais. Temos a péssima tendência de correr rápido, pulando a fase do trote, e isso dificulta o treinamento. No mais, desde que o mundo é mundo as pessoas correm… então essas modernidades nada mais são que frescurinhas adoradas!

Nike + GPS

A trilha sonora é importante, mas varia muito de pessoa para pessoa. É fato que músicas animadas e baladas marcantes, como Destination Unknown (adoro, culpada!) e todas as do David Guetta e Pitbull são ótimas pedidas. Só vale não se perder na música e esquecer de escutar se um carro está vindo logo atrás de você ou se há algum cachorro na sua cola. Acontece, infelimente. Ops!

A roupa adequada também é importante. Um bom tênis, blusinha soltinha, top que sustente e short fresco. Ao correr, inchamos um pouco e roupas muito justas, assim como relógios, podem ser um super problema na hora do cansaço inicial. Aquele que é um super estímulo para desistir. Fuja dele.

Por fim, não desista. Tente de novo e de novo e de novo. O progresso aparece aos poucos, mas é real. A sensação de bem estar, de dever cumprido, se reflete em noites de sono bem dormidas – o corpo agradece. E se tudo der errado, achar graça e continuar! Ninguém precisa correr bonito, ou com charme… o importante é se divertir e exercitar a alma.

  • %
24 maio 2010
Pra torcer pro Brasil!

Quando a Copa do Mundo começar até os mais incrédulos brasileiros vão se render a animação dos jogos, levados pelo gosto pelo futebol ou mesmo pela onda de nacionalismo. Com isso já é hora de se preparar para torcer. Nas lojas as camisas oficiais já começam a desaparecer, principalmente o modelo feminino esperto e menos caro que a gente tanto adora.

Sabemos que teoricamente não serão poucos os jogos, afinal torcemos por um longo caminho da primeira fase à final. A esperança é a última que morre. Com isso melhor que colecionar um estoque de roupas em verde e amarelo a ideia é modificar dia-após-dia o básico, com ou sem uniforme oficial.

Pra fugir do óbvio da camisa amarelinha, um clássico que merece respeito, pode-se apostar nos modelos alternativos. Da camisa reserva à camisa de goleiro, passando pelas camisas de treino e pré-jogo, são muitas as opções oficiais para quem faz questão desse detalhe. A composição fica fácil, jogando um jeans na porção inferior (seja saia, short ou calça) e um sapato confortável pra não quebrar ao extremo o clima mais esportivo. Sapatilhas ou oxfords são alternativas perfeitas. Quem gosta de opções diferenciadas pode se aventurar pela sobreposição de camisa sobre o vestido, trabalhando ainda uma terceira peça que entra como um ideia boa para as quedas de temperatura. Os agasalhos esportivos são interessantes nesse ponto, pensados numa base mais neutra.

Aquela sua camisa da última copa, ou mesmo uma de anos atrás cheia de charme, tende a chamar atenção na ideia de que quanto mais antiga e mais bem cuidada mais bacana a peça fica. Você foge do comum sem cair fora do contexto. Já se você considera que camisas de outros países foram mais felizes em sua execução pode brincar e se vestir bem adequadamente com outros uniformes, porque não há uma regra. A camisa de seu time de coração entra ainda como alternativa, ou mesmo a velha ideia de trabalhar com as cores da bandeira em roupas de seu próprio guarda-roupa. O que importa, no geral, é ter em mente onde e como você vai assistir aos jogos… se adequando a aquele ambiente. Já fica o aviso de que bares, no geral, são ambiente bem informais nos quais o pós-jogo pode ser caracterizado por uma pequena confusão e tumulto, então saltos super vertiginosos e roupas extremamente arrumadas, em produções mega elaboradas, ficam um tanto quanto fora de contexto. É futebol!!! Segurar a mão na maquiagem também é uma boa… afinal, tudo acontecerá a luz do dia. Com uniforme, ou sem uniforme, o importante é se divertir.