Conversinha Fashion » MirandaJuly
05 agosto 2012
Só pra constar

Eu, você e todos nós por vezes nos acostumamos com menos do que merecemos. Também por vezes nos acostumamos com o sofrimento, ou com o peso dos problemas, com a amargura como justificativa e desculpa. Assim, as marcas do que é doloroso, ou insuficiente, ficam no rosto cansado, na postura largada, na carga que peso nos ombros. Não é fácil, mas com o tempo já nem percebemos o quão cansativo é viver assim.

Nos acostumamos com o que é negativo, talvez sem saber o por quê… ou usamos isso como uma razão para alimentar reclamações, salientando os problemas e destacando as dificuldades que nos afastam da realidade. Seja como for, nenhuma pessoa deve levar na manga uma história para explicar a razão pelas quais algo não deu certo. Pesa menos assumir o erro ou apenas encarar que nem sempre as coisas funcionam na primeira tentativa, seja pelo que for. Se despir do papel de vítima é se vestir de força e coragem e assim dizer ao mundo que você está sim pronto para que coisas boas aconteçam. Esse otimismo por mais poético que seja pode transformar seu dia, sua vida, seu futuro. E essa onda positiva é contagiante, mais envolvente que qualquer conversa triste.

“You think you deserve that pain, but you don´t”. A fala foi superficialmente tirada de “Me and you and everyone we know” de Miranda July. Cheio de clichês e de frases prontas, o filme consegue ser envolvente do início ao fim. Vale a pena assistir, para quem ainda não o fez.