Conversinha Fashion » MBE
19 janeiro 2011
Um encontro, grandes oportunidades

Impossível não amar um primeiro encontro. É sempre empolgante a oportunidade, principalmente quando o convite vem de alguém pelo qual você já se interessa a algum tempo. Outra possibilidade é o segundo encontro, o primeiro oficial, depois de conhecer a pessoa em momento inesperado. Após aceitar o convite vale se dedicar ao momento em questão, evitando a tão comum auto sabotagem visual.

Então que a roupa que você veste passa a ter ainda maior importância nesse contato inicial, mesmo quando você já conhece a pessoa. Se ela é do seu ambiente de trabalho chocar positivamente, no campo pessoal, é chance de encaminhar um final feliz; se você já conhece de outras oportunidades vale se produzir um pouquinho mais para mostrar que de fato está feliz com aquele momento. Para quem quer consertar ou alinhar um encontro prévio não tão perfeito fica o valor de alinhar mensagens mal transmitidas anteriormente.

É fato que o jogo das cores pode ser ferramenta chave no primeiro encontro. Trabalhar com as cores do amor e paixão é estímulo para deixar claro seus objetivos, brincando com tons de vermelho, rosa e lilás. O preto total, e fatal, pode ficar muito severo se não amenizado por acessórios metalizados ou mesmo pelo jogo de pele a mostra. Se cobrir demais, em busca de deixar claro um certo tom de respeito ou distanciamento, joga na mesa o risco de se fazer muito distante. Não pega bem. Vale sempre ter em mente que ninguém lhe obriga a sair com ninguém, por isso esteja ali por inteiro. Um decote discreto, comprimento de saia suavemente encurtado, salto (ainda que baixo), perfume e pele hidratada são coisas fáceis de providenciar com forte utilidade. Aha!

No entanto uma falha muito comum, citada aqui como auto sabotagem, é o erro precipitado de se vestir de maneira levemente inadequada apenas pela ansiedade ou animação extrema com o momento. Pela alta euforia a concentração falha e o visual surge com leves erros – seja na escolha de algo formal demais ou muito sensual (para lá da ponte, do limite). Tudo o que importa é se sentir bem, confortável, mostrando de verdade quem você é. De nada adianta gastar toda uma tarde no salão, se pintar demais, se enfeitar demais se na verdade você é na sua vida real uma pessoa totalmente diferente. Cuidados básicos, como manicure ou uma make legal, podem entrar como elemento potencializador mas sempre lembrando que tudo isso pode e deve ser naturalmente incorporado a rotina diária de toda mulher. O jogo da realidade, em todos os sentidos, é peça para o bom funcionamento de qualquer relacionamento que ensaia começar sempre tendo em mente que quando vierem os próximos encontros a outra pessoa estará interessada pela figura que você mostrou ser e não por aquela que você deixou guardadinha na gaveta da cômoda.

Leia mais

  • %
27 outubro 2010
De olho no fast fashion

Parcerias entre redes de fast fashion e nomes conhecidos da moda são interessantes para todos. Além do potencial natural de lucro, para quem produz, há a gigante visibilidade que a marca recebe fazendo com que o tal investimento altíssimo, acredito eu, retorne na forma de marketing e credibilidade. Para o cliente a aquisição de uma peça legal, com linhas interessantes e preço bom, é algo que fideliza e quebra preconceitos.

Hoje a concorrência interna entre as redes fez a multiplicação mágica das opções. Novembro será mês de grandes lançamentos… com direito a Oskar Metsavaht para Riachuelo e Maria Bonita Extra para C&A – só para começar.

Para sair feliz com sua sacolinha temática é necessário pensar bem no calculo mental do custo benefício, pois essas coleções especiais tendem a não ter preços tão baratinhos quanto os trabalhados nas Riachuelos, C&As e Renners da vida. Atentar-se para acabamento, problemas de modelagem e pequenos defeitos é primordial – sabendo que se uma peça está estranha pode ser que outra, idêntica, esteja perfeita. Se o controle de qualidade da facção que produz a peça (ou da própria marca em sua área de acabamento) é fraco cabe a nós consumidores tomarmos um super cuidado com o que levamos para casa.

Além de Oskar Metsavaht para Riachuelo e MBE para C&A teremos também Renato Kerlakian (leia-se ex Zoomp), Glória Coelho e Espaço Fashion (novamente) na C&A. Então corra Renner, corra Riachuelo que a C&A disparou na frente. Há rumores de que Cris Barros também terá linha na Riachuelo… oremos!

Na primeira imagem a flagship da C&A, no Shopping Iguatemi (SP); na segunda imagem a coleção da MBE para C&A; na última imagem Oskar Metsavaht para Riachuelo.

  • %