Conversinha Fashion » GaranceDoré
16 agosto 2011
A eterna jaqueta jeans

Versátil ao extremo, a jaqueta jeans é peça básica em quase todo guarda-roupa. Seja no inverno ou nas outras estações, ela combina com praticamente tudo e mostra sua força atemporal – hoje, e sempre, uma grande tendência.

Ela nunca saiu dos nossos guarda-roupas, mas esteve esquecida ou colocada em segundo plano nos últimos tempos. Peça atemporal, sempre útil, a jaqueta jeans volta com tudo e mostra toda sua versatilidade. Como mero acompanhamento, garantindo o ar despojado das produções mais elaboradas, ou mesmo salpicando um pouco de modernidade aos looks conservadores, a peça possui mil facetas e pode sobreviver às mais incríveis e inesperadas tempestades visuais.

Inicialmente, vale decidir qual o tipo de corte, caimento, ou modelagem que mais valoriza seu estilo e personalidade. São muitas as opções e são inúmeras as possibilidades. Entre elas, o ajustado, acinturado, reto e/ou encurtado que ditam não apenas o tom mas, muito, quais serão as opções de uso.

As jaquetas jeans curtinhas, no estilo mini, são super delicadas – uma ótima opção para as meninas que não abrem mão da feminilidade. Os modelos retos, larguinhos, são neutros e deixam o visual mais street; outra opção são os modelos acinturados, de comprimento padrão e ajustados que são, sem dúvida, os mais práticos e desejados da temporada. As cores caminham entre o clarinho, o indigo, com lavagens ou escuro; o que importa, claro, é saber o que vai combinar melhor com o que já mora no seu guarda-roupa. Nos acabamentos, dos aviamentos à aplicações, o que pode dar seu toque de personalidade; entre golinhas de pêlo e tachinhas aplicadas, um mar de possibilidades para sair do básico se o neutro não te conquista por completo.

Entre as referências de looks, a opção super fácil e prática de jogar a jaqueta jeans em um look clássico de verão, dos vestidinhos aos shorts e saias encurtados complementados por acessórios de inverno (a.k.a bota e/ou meia calça grossa). Também funciona fazer um mix com calças despojadas ou looks sociais, entre as calças de alfaiataria e/ou camisas de manga comprida. O mais legal desse tipo de peça, no caso a jaqueta jeans, é o fato dela ser completamente fácil e sem mistérios. Assim, misture e use – seja a peça que você já guarda há anos ou um novo investimento que chega para ficar no seu e em todo guarda-roupa. Basta acertar na compra.

Percebeu que no último look entrou uma jaqueta parece ser de brim ou algo do tipo? Ooops… Ando a rainha das confusões nas montagens corridas. Abstrai e finge que é black jeans. =p
  • %
10 maio 2011
Saia longa só com rasteirinha? Nops

Saias longas quase sempre são pensadas acompanhadas de complementos leves nos pés, como rasteiras ou chinelos. Porém, não são só esses tipos de calçados os indicados para valorizar o comprimento longo e fluido. Sapatilhas, abotinados, tênis leves ou botas entram muito bem nesse contexto, fazendo com que a peça emita outros tipos de sinais. Além do mais, com a queda das temperaturas, fica bem complicado deixar dedinhos livres. No comprimento longo extremo, tudo fica bem mais fácil, cobrindo os pés e, por consequência, evitando os cortes que geram estranheza visual. É preciso aproveitar, ao máximo, a versatilidade das saias longas.

O modelo um pouco mais pesado, de tecido com mais volume, roda, ou mesmo detalhes, combina bem com saltos grossos ou mesmo plataformas. Para quem sente receio em apostar nessa mistura fica a dia de cuidar, apenas, do comprimento da saia que deve cobrir boa parte do calçado. Isso faz com que a saia usada com sapato baixo não possa, tanto, ser aproveitada com saltos altos – ou vice versa. Ainda assim, não deixe a preocupação em cobrir os sapatos fazer com que a roda da saia toque o chão. O limite é discreto, quase mínimo.

Na lista de possibilidades, botas de cano alto, curto, estilo coturno, tênis, sapatilhas, sandálias abotinadas, sandálias ou tudo aquilo que lhe vier à mente. Claro que os complementos, as peças da porção superior, direcionam esse equilíbrio de peso visual – ou a junção de cores. Mas, o que vale é saber que o clima hippie/largado que incomoda alguns tipos de mulheres, pode ser muito bem valorizado por calçados mais poderosos e interessantes. Basta saber compor, e, valorizar o look (e você, por consequência). E da-lhe referência como inspiração.

  • %
21 outubro 2010
Vai chover… de novo, deu na tv…

Agora não tem mais jeito, a estação é de chuvas repentinas que nos pegam no susto ou surpreendem pelas manhãs. Não há como se programar, sabendo ao certo quando a próxima cúmulo nimbos vai entrar em ação, mas é possível amenizar o estrago. Seguir a previsão do tempo ajuda, mas nada é tão certo a ponto de garantir a hora exata da precipitação; melhor é ter em mente hábitos ou alterações simples que fazem de uma roupa normal uma roupa apropriada para chuva.

Dobrar a barra da calça, truque fácil que elimina a possibilidade de ficar com aquela sensaçao encharcada nas pernas – estragando o tecido e deixando uma aparência horrível no visual. A dobra pode ser em faixas exatas ou na linha enroladinha, dependendo do gosto e da peça.

Fechar o look com cinto. Chuva pode ser sinônimo de vento e de nada adianta o guarda-chuva cobrir o corpo se a roupa fica voando e balançando pra fora da área protegida. Utilizando um cinto para fechar as peças, principalmente cardigans, casaquinhos e coletes, evita-se o incômodo de ter que ficar segurando o look com uma mão enquanto a outra fica ocupada com bolsa e sombrinha. Uma roupa toda ajustada também é uma alternativa.

Amarrar o cabelo. Se você não pode com a umidade, ou não quer ficar com o cabelo volumoso, nada melhor que já sair de casa com um belo coque ou rabo de cavalo. Além de ser prático pode ser uma alteração ao visual normal de todo o dia, como uma boa razão para dar aquela investida na imagem renovada.

Usar uma bolsa de alça longa ou mochila. Mãos ocupadas são algo desnecessário num momento tenso de chuva, para evitar esse infortúnio basta lançar mão aha! de bolsas transpassadas ou mesmo mochilas.

Agora se a chuva apertou repentinamente e a situação parece extremamente crítica existem duas opções. Ou você se joga na chuva sem dó nem piedade, sabendo que chegará em casa encharcada mas a tempo da novela ou senta num lugar sequinho, confortável, e aproveita para ler a revista ou observar as pessoas correndo de um lado pro outro. Se seu caminho é todo seco, mas o trânsito vai lhe prender por um bom tempo a mais pelo congestionamento que se forma numa mágica, a solução é escolher uma boa música e ter paciência… ou então fazer uma louvada hora extra… ou um happy hour na esquina. Há sempre uma possibilidade escondida em cada contratempo.

08 julho 2010
Mania de Jeans

Material já super conhecido o jeans ganha força em peças diferentes e looks um pouco mais formais, recebendo respeito até mesmo daqueles que prezam por elegância. Na versatilidade do tecido a chance do mesmo ser aplicado de formas variadas, não apenas em calças, shorts e jaquetas mas também (e principalmente) em camisas, vestidos e acessórios.

Se o desejo é de informalidade vale apostar na mistura de jeans com jeans ou mesmo no uso de camisas soltas e suaves, nas variações de tons disponíveis no material. Para seriedade o material em tom escuro segura a função; para fincar pé na informalidade ou casualidade valem os tons claros, com lavagens ou mesmo interferências de esgarçados ou afins. Combinar com peças de couro, seja do tom que for, eleva o look a um patamar um pouco superior ao do trabalhado com tênis ou outros materiais diferenciados, pensando ainda na mistura com metais aplicados em acessórios ou  complementos.

Se a busca é por elegância, ou se essa é a característica mais forte de seu estilo, o jeans ganha peso e força combinado a outras peças da alfaiataria – sejam blazers, casacos ou mesmos sapatos oxford. O corte um pouco mais ajustado, em calças por exemplo, conversa bem com o caimento perfeito do guarda-roupa formal, sendo garantia de bom funcionamento e resultado coeso. Misturar o jeans com tons da cartela dos beges, marrons e marinho (neutros atemporais e referências na atualidade) é uma outra dica de sucesso certeiro para o visual. Pensando assim não fica difícil abandonar o jeans?! Mesmo tão óbvio ele se renova e gera opções mil que se adaptam a sua realidade.

Leia mais