Conversinha Fashion » Dudalina
07 setembro 2012
Um floral para cada estilo

Um estilo de estampa pode contar histórias diferentes dependendo de sua construção por traços e cores

Há um floral para cada estilo, uma variação deste padrão para cada personalidade. Interessante pensar como podem ser encontradas opções com mensagens tão diferentes dentro de um mesmo tema, contando histórias por vezes tão opostas.

A origem do padrão floral é super antiga, e por muito tempo este foi o mais usado na estamparia. Nada mais natural, já que o motivo foi o berço do processo da estampagem, que teve início na Índia. Mesmo com o surgimento de tantos outros padrões, com inspirações e motivos diversos, as linhas caracterizadas por flores sempre mantiveram sua posição de destaque.

Afinal, nem todo floral é romântico, delicado e feminino. Alguns são mais dramáticos, ousados, rústicos; enquanto outros são modernos e inusitados. Isso se dá pelas linhas que delineiam as flores e, também, pela seleção de cores que modelam o conjunto. Na natureza, isso fica claro. Cada flor conta sua história. Enquanto orquídeas são elegantes e requintadas, rosas são apaixonantes…

Seja abstrato ou direto, o floral é um tipo de estampa que funciona bem para diversas ocasiões. Para quem não gosta do padrão invadindo toda a peça, uma boa opção é pensar no floral aplicado em detalhes ou pontos pequenos. Algumas camisas trabalham essa ideia pensando nos punhos e golas decorados com esse tipo de elemento, em contraste à peças 80% lisas. Assim, pode acontecer o choque entre uma seda, super requintada, e um padrão floral; ou mesmo um jeans casual com toques alegres de flores.

Nestes casos de camisas ou blusas cheias de história, caracterizadas por uma super estampa chamativa (ou peças interessantes por um tecido que se destaca), os complementos podem ser mais clássicos – como calças de alfaiataria ou mesmo um jeans qualquer, do básico reto aos moderninhos. Assim, o conjunto final é que vai contar qual a sua história ou que vai indicar qual a função daquele look.

As peças que ilustram o post são da Dudalina, que explora este universo como ninguém.

  • %
02 junho 2012
Quase um uniforme

A sobreposição de camisa e suéter é básica para o ambiente profissional, seja formal ou informal

Depois de um certo tempo trabalhando em uma mesma área, ou se vestindo para um mesmo tipo de compromisso, ganhamos certos hábitos que fazem dos looks diários quase que um uniforme. Repetimos ideias e referências e ganhamos um estilo bem específico para o ambiente profissional, o que facilita a vida e é ótimo nos momentos de lazer e diversão – que acabam sendo caracterizados por um outro tipo de imagem ,quase que ligando (e desligando) o botão do formal.

Uma ideia super básica para quem trabalha em ambiente com toques de formalidade, ou essencialmente formal, é a sobreposição de suéter e camisa. A combinação é básica, mas pode ser trabalhada de formas diversas.

Se o ambiente não permite ousadias, é recomendado que as peças sejam lisas ou que no máximo uma seja caracterizada por estampa; no caso, as listras são as mais indicadas. Para quem pode ousar, misturar referências, cores e padrões é uma ótima maneira para quebrar um pouco da mesmice diária, sem fugir dos hábitos e costumes.

O suéter com decote em V é perfeito para mulheres que querem alongar a porção superior e disfarçar a barriguinha. O modelo alonga o colo e mostra um pouquinho de pele, suficiente para deixar o rosto respirar (visualmente, né). Já os modelos redondos são boas opções para quem tem pouco busto, as famosas silhueta triângulo, e também para as mulheres pequenas de silhueta delicada. Vale, então, investir em um acessório (como um lenço) para chamar a atenção para o rosto.

Imagens da Dudalina 

Por fim, caprichar nos toques finais é essencial. Vale dobrar as mangas da camisa para fora das mangas do suéter, fazendo uma sobreosições, ou mesmo trabalhar com com uma pequena fatia do punho da camisa sobrando por baixo da peça de cima. O importante é que a camisa fique mais ajustada no corpo, que seja mais certinha, para não criar volume desnecessário no resultado final. E o suéter também deve ser um pouco ajustado, nada com exagero… o suficiente para ressaltar as linhas da silhueta. Mistura simples, eterna e certeira para quem quer uma imagem arrumadinha, mas não séria demais; um visual apresentável e clássico, que permite diversas interpretações.

  • %
02 abril 2012
Dudalina linda

A Dudalina já conquistou nossos corações com suas camisas impecáveis, de corte incrível, além de cores e estampas charmosas. Como se já não fosse suficiente, a marca constantemente apresenta novidades e amplia seu leque de produtos com camisas pólo, repetindo a fórmula que garantiu o sucesso da marca entre as mulheres, e uma linha petit pra lá de graciosa.

Além do corte impecável, que é repetido nessa peça mais casual e despojada, as peças também possuem cores, estampas e combinações super charmosas, além de modelos com o decote um pouco mais aberto, aprofundado, vaorizando ao máximo a silhueta feminina. Peça perfeita para quem trabalha em ambientes informais ou mesmo para quem quer compor um tipo de look arrumadinho no ponto para o dia-a-dia.

E se as mamães ficam super lindas com camisas sociais, dessas fofíssimas com punhos e golas trabalhadas, ou mesmo com botões em tons diferentes, que destacam o acabamento primoroso da marca, vale ficar de olho na nova linha de camisas para crianças e adolescentes, com peças que repetem todo o charme da coleção tradicional para meninas que já querem um pouco de elegância.

Sem dúvida é uma boa escolha para aquelas meninas que já demonstram um desejo por maturidade visual, mas não querem (ainda bem!) apostar na arriscada sensualidade, que além de inadequada é muito pouco indicada para crianças.

Assim, é uma boa forma para as mamães começarem a brincar com o guarda-roupa das filhas, ensinando e orientando quanto a formas de imprimir um pouco mais de maturidade no visual. Claro que sair no maior estilo par de vasos é dispensável. Melhor é deixar a filhota mostrar suas vontades ao escolher a estampa que mais gosta, sejam as clássicas listras ou o romântico floral.

  • %
02 dezembro 2011
Camisas, dobras e mangas

As camisas da Dudalina não são a razão do vídeo, porém o post antigo vale como base para a Conversinha em vídeo que vocês podem conferir. Falo sobre dobras para mangas de camisas e um pouco sobre o que é possível fazer com essa peça – incluindo dicas de decote e colares.

O que importa, não só para as camisas mas para todas outras peças, é não ter medo de experimentar coisas novas. Claro que uma camisa legal ajuda muito, pois é uma peça na qual tecido bacana é essencial. Mas o que vale acima de tudo é ter boa vontade. =)

22 setembro 2011
E na camisaria feminina…

A camisaria feminina acertada é aquela que consegue traduzir seriedade sem deixar de lado charme e praticidade. 

Não há mulher que resista a elegância de uma bela camisa feminina. A peça possui diversas versões, mas as mais interessantes são aquelas que sugam a classe do guarda-roupa masculino e jogam com a essência feminina. É fato que com uma bela camisa qualquer mulher fica incrível! Os acompanhamentos, ainda que interessantes, caem para segundo plano. Dizer como combinar, então, é totalmente dispensável. Junto a calças, saias, coletes ou shorts as camisas são, brancas ou não, essenciais no guarda-roupa de toda e qualquer mulher. Basta escolher qual a versão mais interessante para você.

Referência na camisaria feminina nacional a Dudalina se baseia em elementos de sucesso da camisaria masculina para reunir elegância e charme, valorizando a personalidade da mulher. Talvez essa seja a fórmula de sucesso. Corte impecável, detalhes diferenciados e acabamento perfeito. As peças são pensadas para a mulher de negócios, mas combinam com qualquer estilo de vida e rotina. O que não se pode negar é que o perfume contemporâneo garante a beleza e modernidade das peças. Mistura irresistível!

O tecido é o que dita o caimento. Ele é elemento importante em qualquer camisa, seja ela masculina ou feminina. Como ponto de partida ele deve ser complementado por um corte impecável, de preferência acinturado, que marca as curvas da silhueta – ou ao menos que ressalte as mesmas. Outro charme fica por conta dos detalhes, dos botões de madrepérola, por exemplo, aos acabamentos com tecidos estampados ou viés de veludo. Da mesma forma, interessante o contraste entre tecidos. Outra referência atraente são os punhos ou golas em tecidos contrastantes, saindo do padrão liso e seco.

Ainda há mais. Assim como nas vontades femininas, que querem abusar de peças do guarda-roupa masculino sem perder a feminilidade, a camisaria acertada é aquela que consegue traduzir seriedade sem deixar de lado charme e praticidade. Nesse feeling masculino, de essencia feminina, o segredo para ter como curinga essa peça que pode e deve morar no guarda-roupa de toda mulher – seja ela empresária ou não (mero clichê).

Achei a camisa listrada com punho floral tão linda que repeti ela na montagem. Ops. As camisas são, todas, da Dudalina. Para mim não há nada igual no mercado nacional.