Conversinha Fashion » Decoração
12 janeiro 2012
Decorismo: bons sonhos

O quarto é o ambiente mais importante da casa e, mais do que isso, o mais pessoal

O lugar para relaxar, recuperar as energias, esquecer do mundo e descansar deve ser aconchegante. Não importa o tema ou a inspiração para a decoração. O importante é ter no quarto um ambiente agradável, com roupa de cama limpa e colchão adequado.

No entanto, cuidar dos detalhes auxilia a potencializar o descanso, o relaxamento. É fácil saber que, por exemplo, colchas macias e almofadas empilhadas são um convite para uma soneca. Cortinas capazes de escurecer o ambiente também são indispensáveis, pois bloqueiam a luz externa na medida para um cochilo fora de hora.

O ambiente pode e deve representar o que mais lhe agrada. Impossível negar que os tons claros, pastel, suaves, acalmam mais que as cores vivas e alegres; no entanto apostar em cores vibrantes, que alegram, pode ser alternativa para personalizar ainda mais o ambiente. Vale deixar esses tons para detalhes, como almofadas, colchas ou mesmo pontos de decoração que fiquem longe da linha dos olhos, ao deitar.

A tentação da televisão próxima a cama é grande, mas deve ser evitada. Eletrônicos, incluindo computadores e afins, devem ser deixados para outros ambientes. Estes objetos carregam a energia do local e dificultam o relaxamento. No mais, a luz forte da televisão ou o barrulho constante da mesma pode acabar desencadeando problemas como insônia ou noites mal dormidas.

Já ficou claro e evidente que o quarto deve ser pensado em torno do sono. Aliás, passamos um terço de nossa vida dormindo (e o Conversinha não está fazendo propaganda de colchão), então é válido investir tempo e esforços para deixar o local ainda mais confortável. Quadros e retratos de pessoas queridas, por exemplo, geram uma sensação super gostosa de bem estar. Ao lado da cama é importante reservar um local, um criado-mudo, para colocar os livros ou revistas de leitura atual, os óculos (para quem precisa desse acessório), celular ou outras coisas importante, como um copo d´água, sempre tampado.

Com a decoração pronta, resta cuidar para que a cada dia o ambiente esteja perfeitamente organizado e arrumado para lhe receber após um dia cansativo. Nada pior que chegar em casa e encontrar tudo amassado, então vale ter o cuidado, e o esforço de manter o ambiente arejado, limpo e organizado.

27 dezembro 2011
Para alegrar o dia-a-dia

São inúmeras as formas de aplicar vida ao dia-a-dia e com o uso de cores tudo fica mais fácil

2012 pode chegar alegre, com pontos de cor e esperança em meio aos detalhes do cotidiano. Não é preciso exagerar para deixar um ambiente, ou um look, mais alegre. Na maior parte das vezes, um ponto de luz, ou de vida, já faz muito bem a lição de casa.

 

Em meio a neutros, no básico da decoração, cadeiras, poltronas ou elementos básicos do lar podem sair um pouco dos tons óbvios. Pense no efeito de cada cor, no seu gosto pessoal, e selecione um detalhe que pode muito bem mudar todo o sentido de um ambiente. É quase que como jogar um acessório chave em meio a um look de neutros básicos.

Quando o lar está colorido por inteiro, um sopro de energia para invadir aquele local. Alternativa ousada, mas acertada, pode ser a saída para aqueles que querem dar cara nova a locais que já perderam toda a sua casa. Pintar as paredes com cores inusitadas é uma ótima opção que, com certo cuidado, pode ser feita com as próprias mãos.

Se o medo das cores já foi superado, elas podem ganhar tons ainda mais diferentes dos básicos – além do azul, vermelho e verde de intensidade clássica. Não há limite! O que vai além das cores são as formas que detalhadas ou pontilhadas por detalhes na costura ou no acabamento potencializam o efeito ousado da cor.

E se a busca por ousadia extrema não está nos seus planos, existem tons pouco clássicos, mas ainda assim discretos e elegantes, que já deixam o local bem menos apagado. Oliva, marinho e dourado fechado são escolhas super interessantes para quem não quer fugir da essência tradicional, mas não quer se perder em meio ao básico.

 

  • %