Conversinha Fashion » Arquivos » Só pra constar
10 março 2016
Só pra constar

Para muitos, já não há mais diversão sem flashes, felicidade sem postagem de fotos e conquistas sem declarações registradas em redes sociais. Na era do espectáculo, comunicar sentimentos e divulgar elementos que remetem à superioridade parece algo quase que obrigatório. A compra, a viagem, o jantar, o ingresso, a roupa ou o drink. Um foto, um comentário, a contabilização de curtidas e de popularidade.

Observados por muitos, queridos por poucos, somos escravos de um tempo de carências. São muitos os que ambicionam elogios ou até mesmo a atenção da crítica. A afirmação da suposta felicidade parece mais importante do que a felicidade em si. Ou a conquista só é saborosa se for passível de comparações. Talvez será preciso um pouco mais de tempo, e maturidade, para aprender a lidar com as características multifacetárias da vida virtual, ou mesmo descobrir a melhor maneira de jogar com as possibilidades de um momento no qual podemos expor nossas vidas de maneira instantânea e, naturalmente, sofremos com a mesma velocidade de tal ato ao perceber que toda euforia é passageira. Após o auge da foto, do post, sobra apenas a realidade que nem sempre é tão mágica. Esta, aliás, quando é perfeita, ou intensa, supera a necessidade de divulgação, pois por si só já é plena.

 

Texto publicado, originalmente, em 2 de dezembro de 2012.

Deixe um comentário em "Só pra constar"
  1. Camilla Dias
    04/12/2012

    Você tem toda razão. Agora, engraçado que ninguém tira foto do arroz com ovo da janta. Cada dia me convenço mais de que a “festa no outro apartamento” como cantava Marina, só acontece na cabeça da gente. E como já disse a Martha Medeiros sobre o assunto:

    “As festas em outros apartamentos são fruto da nossa imaginação tão infectada por falsos holofotes, falsos sorrisos e falsas notícias de jornal. As pessoas alardeiam muito suas vitórias, mas falam pouco das suas angústias, revelam pouco suas aflições, não dão bandeira das suas fraquezas, então fica parecendo que todos estão comemorando grandes paixões e fortunas, quando na verdade a festa lá fora não está tão animada assim.”

    Um abraço,
    Camilla

  2. Paula
    06/12/2012

    Oi, Amanda! Geralmente não comento, mas sempre dou uma passadinha pelo site. Queria dizer que adorei esse texto. É exatamente isso que acontece! Parabéns pelo site!