Conversinha Fashion » Arquivos » “Dentre todos os roteiros, o da moda é o menos pior”
01 novembro 2014
“Dentre todos os roteiros, o da moda é o menos pior”

Feio ou bonito. Certo ou errado. Concepções que, muito além da álgebra ou da física, se perdem na relatividade. Difícil aceitar que em tempos de desiguais, em uma época na qual até mesmo a moda oferece um amplo leque de opções no que tange à estilo pessoal, ainda exista tanta disputa para ser o dono da razão.

contextos

Entre política, esporte e assuntos da atualidade, o que vemos é uma constante vontade de convencer. Esta acabar por sobrepor a possibilidade do debate. O confronto das ideias perde seu espaço para o jogo do ego, no qual ter razão parece ser mais importante do que aprender algo novo, mesmo que o novo em questão possa vir a ser usado como uma nova justificativa para retificar aquilo que você tem como a sua verdade.

Pesquisar, ler, tentar entender, no entanto, não passa pela mente de quem se alimenta de superficialidade – entre chamadas de capa dos sites e jornais, e das histórias infundadas que se compartilham pelas redes sociais. Pensar, para muitos, perdeu o valor e em alguns círculos se transformou em artigo de luxo. A pressa parece tanta que a vontade é de receber a opinião já mastigada: aquela que combina com o grupo social, com o perfil da galera que quer se fazer de antenada sem ter que abrir mão de algumas das frivolidades que consomem o tempo e impossibilitam a ação crítica. Vale para todos os lados. Por isso, a afirmação do filósofo Gilles Lipovestky – em tempos de tanta discordância com tão pouco debate – lembra que a moda, ainda que frívola, é das menos piores, entre todos os contextos…. ele salienta que “a moda consumada vive de paradoxos: sua inconsciência favorece a consciência; suas loucuras, o espírito de tolerância; seu mimetismo, o individualismo; sua frivolidade, o respeito pelos direitos do homem. No filme acelerado da história moderna, começa-se a verificar que, dentre todos os roteiros, o da moda é o menos pior”.

  • %
Deixe um comentário em "“Dentre todos os roteiros, o da moda é o menos pior”"

Comentário Fechados.