Conversinha Fashion » 2014 » janeiro
17 janeiro 2014
Outras maneiras de ser

Sair do seu casulo e enxergar a vida com os olhos dos outros pode ser uma maneira de conhecer outras, melhores, formas de viver

soul

A vida é feita de experiências. De descobrir algo novo a cada dia, de conhecer alguém diferente em cada esquina. São experiências que se transformam em ensinamentos, encontros que se desdobram em novas visões de mundo. Manter a mente aberta para novas possibilidades gera uma constante melhoria, ou revisão, do que há para se viver. Na conversa casual com desconhecidos, uma história que emociona, que remete a uma emoção perdida nos sentimentos viciados do dia a dia; na leitura da obra de um autor igualmente desconhecido, palavras que mostram algo diferente do que já se transformou em padrão; na cena de um filme, o desejo de vivenciar aquela história que de tão distante, ensaia ser impossível – mesmo não sendo. Mas, se nos fechamos em nossos casulos nos limitamos aos nossos acertos e, também, aos nossos erros, ficamos reféns do que conseguimos ser. Terminamos restritos ao que conquistamos com nosso próprio olhar, que pode não ser o bastante. Devemos aproveitar cada feixe de luz para observar algo de novo e encara uma porta entreaberta como uma chance para fugir do que achamos que somos e, daí, encontrarmos com algo novo. Seja o novo um complemento, um recomeço ou um ponto final.

14 janeiro 2014
A volta dos Birkenstock

Versáteis e confortáveis, chinelos de couro com fivelas são tendência

birkenstock_1

Eles foram febre nos anos 90 e há pouco tempo voltaram a ser destaque nos looks das fashionistas – os chinelos Birkenstocks. Para quem não se lembra, Birkenstock é uma tradicionalíssima marca alemã que fabrica calçados anatômicos com tiras de couro, sola de borracha e base de cortiça. O que dá o tom do modelo é o conforto.

birkenstock_2

Não há como legar. O solado retinho, as tiras grossas e a combinação de materiais deixa o calçado com uma pegada simples. A ideia pode ser explorada de inúmeras maneiras – seja contrastando com peças mais arrumadinhas, ou seguindo o tom nas demais peças do look. É inusitado o mix com calças de alfaiataria, por exemplo.

birkenstock_3

Com vestidos, shorts e saias devinhas fica supercharmoso. São peças que praticamente se completam. Cai bem, também, com o jeans, principalmente com os modelos mais sequinhos ou ou com os desgastados, com a barra dobrada.

birkenstock_4

Existem variações diversas para os chinelos Birkenstock. Os de duas tiras, apesar de mais confortáveis, são um pouco mais grosseiros; o que não acontece, tanto, com os modelos de uma tira só, ou com os que seguem o desenho de uma sandália de dedo.

birkenstock_5

Para não deixar o calçado pesar no visual, vale explorar o truque do monocromático. Mas, existem momentos em que a sensação de bem estar deve ser colocada em primeiro plano – se gostou, não deixe de usar por regrinhas e “normas” que pouco acrescentam.

birkenstock_6

Seja para acompanhar nas tarefas do dia-a-dia, ou nos momentos de lazer, é uma boa opção para quem já se cansou das rasteirinhas fininhas, que muitas vezes machucam os pés. Só não vale querer levar para o ambiente de trabalho, por exemplo.

  • %
08 janeiro 2014
Chuva de imagens

Dias de folga e descanso merecem roupas bem selecionadas, para quebrar o clima de rotina e relaxar por completo

summer_0

É natural e esperada uma diferença entre o visual diário e o visual dos finais de semana e férias, claro. Para os que usam uniforme no trabalho, o look do lazer e da diversão deve ser mais ousado, mais requintado ou criativo. Para os que, dia após dia, encaram um pouco de formalidade, nos finais de semana pode aflorar o conforto ou a sensualidade. O importante é entender o valor de tais variações e conseguir aproveitar cada momento com uma roupa que gere bem estar.

summer_1

No ambiente de trabalho, é comum cores neutras, sóbrias e discretas. Fora de tal contexto, vale se libertar do medo de chamar atenção e ousar com tons vibrantes, alegres e combinações inusitadas. A paleta de cores de um look dá  o tom do visual e merece cuidado especial. 

summer_2

O pudor e o medo de revelar o corpo também podem ficar de lado – com bom senso. Nada mal ousar com comprimentos encurtados, braços de fora, decotes e transparências. A hora é adequada.

summer_3

Shorts e vestidos passam a ser as peças principais de uma seleção voltada para o lazer e para o ambiente de descontração, com toda a sensação de conforto e liberdade. Macacões, vestidos longos e calças estampadas também são boas alternativas.

summer_4

Assim, todas as tendências, modismos e vontades ganham vez. O legal é sair da zona de conforto, do basicão ao qual já se está acostumado e libertar corpo e mente dos vícios da rotina. Inspire-se.

  • %
03 janeiro 2014
Be strong and shine

Como mulher, devemos nos libertar por completo dos rótulos que nos cercam

strongshine

Uma campanha mundial para discutir e combater a discriminação da mulher lançada pela Pantene, em um vídeo de 60 segundos que já superou a marca de 22 milhões de views, aponta como as mulheres são julgadas pelas suas atitudes, hábitos e costumes, essencialmente quando comparadas aos homens. A marca da P&G toca em um assunto que é de grande importância para o gênero, que luta por direitos iguais em uma sociedade que ainda é muito machista. A ideia é que a mulher não precisa aceitar os estereótipos que lhe são impostos e deve seguir confiante, sem se deixar afetar por rótulos – “Don’t let labels hold you back”. Por fim, a frase “Be strong and shine”, seja forte e confiante, dá o tom da iniciativa.

A campanha nos faz pensar em outras questões. Até que ponto o julgamento quanto as atitudes de nós mulheres precisa ser mudado apenas na mente dos homens?! Fica cada vez mais claro que trata-se de uma questão muito mais complexa. Há uma barreira colocada por parte das próprias mulheres que se enxergam com reprovação ou tem o hábito de julgar pejorativamente as outras mulheres. Tais padrões sociais, de associar uma mulher vaidosa à uma mulher fútil, ou uma mulher esforçada à uma mulher exagerada, são alguns dos exemplos, comumente apontados entre rodas de amigas ou conhecidas. Vale pensar, refletir e contribuir para a mudança. Vale se libertar dos rótulos, de julgar e ser julgado, além de, claro, seguir confiante e forte.