Conversinha Fashion » 2013 » maio
31 maio 2013
Toque final: perfume-se

 

A fragrância cerca pode complementar o estilo pessoal e funcionar como um certeiro acessório final

parfum

A escolha da fragrância que acompanha e completa o visual diário está atrelada ao gosto olfativo e também a afinidade por marcas, claro. É impossível negar, ainda, que embalagens e frascos influenciam a escolha.  No entanto, é importante saber a diferença entre os diversos tipos de fragrância e as sensações geradas por cada uma delas para, enfim, saber qual será o tom do acessório final do seu visual.

Existem Eua de Parfum, Eau de Toilette, Eau de Colónia e o Body Splash, além do Parfum. A diferença é simples, mas marcante. Cada tipo de fragrância possui uma concentração, que é a quantidade de essência dissolvida em álcool. No caso do perfume, a concentração é de 15-25%, com isso a durabilidade pode superar 10 hrs; já no caso da Eau de Parfum (EDP), a composição leva de 8-16% de concentração, com duração de cerca de 8 hrs também; no caso da Eau de Toilette (EDT), com concentração de 4-8%, a duração varia entre 6-8 hrs; já a Eua de Colónia (EDC) possui de 2-4% de concentração, e dura 4 hrs no máximo; por fim, o Body Splash, com 1-3% de concentração.

E quando observamos a descrição de um perfume, o que são as tais “notas”?! Existem as notas de saída, as de coração e de fundo. As notas de saída, a cabeça, são as primeiras, é o cheiro que sentimos no momento inicial e que evaporam mais rapidamente. Já as notas de coração, o corpo, são responsáveis pelo cheiro principal do perfume e evaporam mais lentamente. Finalmente, e de certa forma mais importante, existem as notas de fundo, a base, que evaporam bem devagar e, por isso, permanecem na pele.

Tendo dito isso, vale perceber que para cada momento há uma fragrância ideal. Para a noite, elas podem ser mais marcantes. Já para atividades físicas, devem ser mais suaves. Tudo isso determina se a mesma vai funcionar bem. Por exemplo, no dia-a-dia são indicados os florais e cítricos, que são mais suaves e delicados. Já para a noite, ou para tempos de frio, os amadeirados e orientais, que são mais intensos, caem bem.

A questão aparece nas famílias olfativas. As fragrâncias amadeiradas são compostas por misturas de madeiras, com resultados secos e pouco adocicados. No grupo estão presentes notas de couro, tabaco, sândalo, com toques de canela, terra, entre outras. Os aromáticos são mais cítricos, com flores brancas, lavandas e especiaria orientais; são presentes notas de lavanda. Os florais misturam rosas, gardênias e ramos de jardim. No grupo estão presentes notas de lírio-do-vale, violeta, rosas e jasmim. Os cítricos são leves e marcantes, com notas de limão, laranja, mandarina e bergamota. Os frutais, por sua vez, misturam notas cítricas com morangos e pêssegos, com toques doces que aplicam leveza e frescor; aparecem toques de ameixa, maça, pêra, rosas e jasmim. Os frescos são compostos por notas marinhas, naturais, como flhas verdes, limão, lima, hortelã, erva-cidreira, bergamota e manjericão. Por fim, os orientais que são quentes e picantes ,com notas de baunilha, canela, orquídeas, âmbar, anis, noz-moscada, gengibre, cravo e canela.

E, como saber que perfume cai bem?! Só experimentando. Vale aplicar nas áreas mais quentes do corpo, onde há irrigação sanguínea, o que favorece a evaporação da fragrância. Áreas como pescoço, pulso ou atrás das orelhas são ideias para se ter uma ideia da interação entre os seus odores pessoais e o perfume. Importante é não esfregar os pulsos ou a área no qual a fragrância foi aplicada, pois isso pode alterar o cheiro. E, claro, perfume é uma questão pessoal… o que funciona bem em alguém, pode ter outro resultado em você. Por isso é legal descobrir quais são os seus escolhidos, os que completam sua personalidade e são uma extensão do seu estilo pessoal.

  • %
27 maio 2013
Você é o que você come

Muito além de privações e exageros, há um estilo de vida que alia equilíbrio e consciência quanto ao que é fonte de energia

eatclean_1

Se há algo importante em nossa vida, este algo é a nossa saúde, determinada não apenas pela herança genética, mas também, e principalmente, pela forma na qual vivemos. A alimentação é, desde sempre, o alicerce para uma vida saudável, aliada a um estilo de vida ativo e tranquilo. Viver de maneira equilibrada é entender do quanto precisamos para nos manter bem, animados e alimentados. Por mais que a comida seja um grande prazer, é importante repensar o que ingerimos e o que colocamos para dentro do nosso corpo, pois são as nossas refeições que dão o tom da nossa disposição e determinam como nos entendemos com a nossa autoestima.

eatclean_2

Dietas mirabolantes não funcionam. Se privar de alimentos, também não. A mudança não está em passar fome e sofrer. A mudança está em encontrar os sabores e temperos que saciam e geram bem estar e que fortalecem o corpo. A transformação está em entender o que faz bem para o seu corpo e aceitar que as quantidades que precisamos são pequenas. Nossa fome muitas vezes é puramente emocional, uma carência que não pode ser transformada em gula. Para viver de maneira plena, talvez seja preciso rever seu estilo de vida, na qual fica claro que comer bem é se tratar bem.

eatclean_3

Na correria do dia-a-dia, ludibriados pelas propagandas, nos acostumamos ao que é, aparentemente, mais fácil. Trocamos nossa saúde por lanches de marca; largamos nossa silhueta nas mãos de produtos pré-fabricados, que nem são tão gostosos assim. Aprendemos a gostar de comidas pesadas e associamos o bem estar ao lanche que nos impregna. Comemos sem pensar e as perdas são grandes. Ingerimos substâncias que desconhecemos e solucionamos problemas fruto da mal alimentação com remédios e pílulas que geram um ciclo vicioso sem fim. Tentamos compensar o exagero com horas na academia, com dias de privações, com roupas cada vez mais caras, para esconder nossa insatisfação com a própria silhueta. Sonhamos com a mudança automática, com a plástica que modifique o que não está bom, sem parar para pensar que sair do ciclo vicioso pode ser muito mais simples do que parece.

eatclean_4

A verdade é que a alimentação saudável é muito mais saborosa do que se pode imaginar. Muito além do desafio da renúncia, da quebra de hábitos, da mudança na rotina, há uma maneira leve, gostosa, de levar a vida. Com um pouco de organização, é possível manter o corpo abastecido com coisas boas, com frutas, verduras, legumes, proteínas e carboidratos do bem. Daí, a importância de entender o que é glúten, qual quantidade de açúcar há em sucos de caixinha ou mesmo qual o processo digestivo após a ingestão de carne. A consciência da importância do que é natural e os reflexos da mudança no corpo, e na vida, são mais do que suficientes para justificar uma nova vida. Vale pular a dieta e mudar o seu estilo de vida. O resultado?! Felicidade.

  • %
24 maio 2013
Não se entregue à tristeza

 

Entre pessoas pessimistas e tropeços da vida, um convite ao sofrimento; logo ao lado, a possibilidade de seguir em frente

miseryNem todos os dias são superalegres, mas muitos são – ou devem ser – fáceis e leves, apesar das dificuldades do trabalho, da correria do dia-a-dia e das muitas tarefas que tentamos cumprir. No entanto, algumas pessoas estão sempre tristes, chateadas, de cara ruim e aparência amarrada. Não estão enfrentando problemas, doenças ou dramas familiares; elas apenas gostam de ser assim: infelizes. Levadas pela vontade constante de sofrer, procuram conquistar novos adeptos ao (literalmente) triste estilo de vida. E, acabam, sempre, reforçando o peso das dificuldades, salientando defeitos alheios e supervalorizando a tristeza. A escolha pela angustia ou tormento como melhor amiga não deve ser sedutora e não pode, de forma alguma, envolver quem não quer ser assim, destruindo sentimentos de alegria e felicidade que acompanham naturalmente os que sabem ver o lado bom da moeda ou os que gostam da vida com um tempero otimista.

Se aqui, ou ali, a tristeza é onipresente, olhe além. Assim como o sofrimento adora companhia, a felicidade também é digna de ser compartilhada. Um brinde aos otimistas! A alegria aproxima muito mais do que a tristeza usada como acessório. Não há mal em ter um dia ruim, em sofrer, se chatear e reclamar. Há algo de estranho em amar a dor, em ser a vítima, em querer convencer aqueles que estão por perto de que a dor é natural, que é justificável por muito pouco. Em se tratando do seu dia, do seu humor, nunca deixe que os outros compliquem a sua maneira de viver. Não deixe nem mesmo que os tropeços do dia lhe arrastem para um caminho sem volta. A tristeza é sedutora e abraça nas horas que somos açoitados por um problema, surpreendidos por uma decepção. Pode-se pensar em se entregar ao conforto do pranto, mas de que adianta?! Passe por cima. Há sempre um novo dia.

 

  • %
22 maio 2013
Decor: pura versatilidade

 

O aparador cai bem em diversos ambientes, serve de base para o preenchimento de espaços e apoio para objetos diversos

aparador_1

Em toda casa, ou apartamento, existem aqueles cantinhos vazios que incomodam. Para preencher espaços, deixar o ambiente mais charmoso ou mesmo encontrar locais para colocar objetos especiais (com destaque), vale apostar no uso de aparadores.

aparador_2

Eles saíram das salas de jantar e invadiram todos os ambientes do lar. A função vai muito além de aparar pratos, talheres e travessas para as refeições e hoje os aparadores ganharam status de elemento versátil, podendo contar com gavetas ou até mesmo portas.

aparador_3

A construção da peça varia tanto no design quanto no material e, por vezes, outros tipos de móveis acabam fazendo a função de aparadores. O que importa, no entanto, é a função semelhante, de decorar, servir de apoio, ou mesmo separar ambientes.

aparador_4

Os aparadores levam objetos e complementos que conversam com o ambiente no qual ele foi posicionado. Na sala de estar, podem receber arranjos de flores, vasos, caixas ou mesmo um delicado aparelho de som; já no quarto, podem servir como base para produtos de uso pessoal ou livros.

aparador_5

É interessante, sempre, pensar na composição completa do aparador com o cômodo e com a parede com a qual ele interage, se for o caso. A parede pode receber um grande espelho, quadros ou mesmo um belo papel de parede como fundo; já o espaço lateral, pode ganhar uma poltrona ou uma delicada cadeira. Talvez o móvel seja o que faltava para deixar sua casa mais interessante.

20 maio 2013
Inspiração de Crepom

Luisa Accorsi, do Sonhos de Crepom, monta bons looks que valorizam a sensualidade da silhueta mignon

crepom_1

No mar de blogueiras, existem boas inspirações. Referências que chamam atenção por looks bem pensados, adequados, realmente interessantes. Luisa Accorsi, do Sonhos de Crepom, é um bom exemplo.

crepom_2

Linda e delicada, a jovem aposta em looks femininos, com uma pitada de sensualidade. O toque de ousadia dos comprimentos mini ou calças justas conversam bem com a silhueta mignon. Nada fica vulgar, sabe?!

crepom_3

Os saltos vertiginosos fecham o visual, que conta, ainda, com bolsas interessantes e delicados acessórios. O contraste de peso visual, pelos complementos pesados, é positivo.

crepom_4

Há um bom senso, ou um bom gosto natural na montagem dos looks que faz com que até mesmo um short curtíssimo ganhe um tom elegante. Talvez seja a escolha de peças com tecidos e texturas levemente requintadas ou a própria postura natural da Luisa.

crepom_5

O toque jovem do look fica no mix de estampas, no jeans larguinho ou no uso de mangas dobradas, quebrando um pouco da formalidade de peças essencialmente clássicas. São composições que valorizam a silhueta delicada. Ótimo recurso para quebrar o possível efeito infantilizado de meninas mignon.

 

  • %