Conversinha Fashion » Arquivos » A vida é uma eterna espera
24 agosto 2012
A vida é uma eterna espera

E talvez o mistério da vida seja saber esperar, com calma e paciência

Tempo é relativo e já ficou mais do que claro que quando se quer, é fácil encontrar formas de repensar a distribuição das horas para um melhor aproveitamento do dia. Trata-se de cortar o tempo gasto nas redes sociais, evitar a televisão, fugir do trânsito… No entanto, chega a ser cruel perceber que quando mais queremos aproveitar o instante, o tempo voa, e quando queremos virar a página logo, o tempo dura, as horas se arrastam de maneira inimaginável. A questão, sempre, é fazer as horas de tédio se transformarem em horas produtivas, nem que para isso seja preciso aprender a conviver com o ócio e com a solidão. O ócio, aliás, não deveria ser encarado como um grande problema, pois ele abre portas e, de maneiras diversas, pode ser a chave para refrescar a memória, para liberar os pensamentos para outras ideias e desejos. Ficar então parado, encarando o nada, talvez seja uma chance para enxergar tudo, para olhar para o mundo de outra maneira, como antes este era encarado. Sabe-se bem que com a mente livre de tantas informações, aberta para o novo, fica muito mais fácil assimilar coisas novas ou mesmo encontrar espaço para algo que saia do padrão. É aquela velha história de alimentar a criatividade e de buscar uma maneira de ir além, sabe?! Então que as horas de ócio sejam horas de ócio criativo, abrindo espaço para tudo o que vai acontecer em seguida. Que seja a chance para um caminho novo e, mais do que isso, a oportunidade de encontrar erros no trajeto e, assim, alinhar a história. E que as horas boas sejam aproveitadas ao máximo, alimentando boas lembranças.

Deixe um comentário em "A vida é uma eterna espera"

Comentário Fechados.