Conversinha Fashion » Arquivos » República das Cores
19 junho 2011
República das Cores

Alguns lugares, por mais badalados que sejam, não são muito conhecidos. Um desses é a República Dominicana, velho destino dos bons viajantes por suas praias paradisíacas que, de tempo em tempo, apresentam um novo ponto em evidência. Já faz um tempo que as atenções se voltam, no país, à Punta Cana. Mas o país é mais. É local para segunda residência de celebridades, reservas naturais, casas de veraneio, comidas exóticas, rum, charuto, merengue, bachata, cassino, golf… uma mistura mais que exótica, que se contrasta à simplicidade do povo inserido em um contexto político/social muito complicado. Ainda assim o país consegue investir, com grande sabedoria, em turismo – sua maior fonte de renda.

Não só Punta Cana, mas o país possui algo perfeito para cada tipo de viajante, seja local para romance, badalação, diversão, descanso. Nisso pesa o valor da escolha, saber selecionar não só a cidade certa para seus objetivos mas também, e principalmente, o hotel/resort mais adequado. As diferenças são tão marcantes que refletem na construção de universos bem particulares que costumam abrigar o turista por cerca de 80% do tempo – sem exagero. Quase toda a programação do turista se resume aos resorts, que costumam ser gigantescos.

O melhor da República Dominicana, e da região de Punta Cana, é o ótimo custo da viagem. Mesmo os mais requintados locais para hospedagem costumam trabalhar no sistema all inclusive/all included, tudo incluso, evitando sustos financeiros após o desembarque. Fora do planejado, do valor despendido para passagem/hospedagem, o que sobra são os possíveis passeios extra e lembranças consideradas indispensáveis. Pura perfumaria.

E por que República das Cores? Porque tudo é mais que colorido, é vivo, vibrante. As casas, os carros, as placas… tudo leva tinta em tons pouco comuns. Até mesmo as praias são coloridas, num presente da natureza. Cada ponto leva suas características próprias, tudo é bem particular. Um visual tão rico complementado com tanta inspiração, com tanta energia…

E o que cativa tanto nesse local? O tal distanciamento do real, da vida real, dos problemas, das obrigações. Tudo é construído, à perfeição, para deixar o turista à vontade e em paz. Até mesmo a iluminação dos quartos, e dos cômodos dos resorts, são sempre baseadas em luz baixa – gerando aquele efeito aconchegante. Assim, impossível pensar em trabalhar depois de um dia de sol/praia e comidas típicas. O que resta é curtir um bom filme, dormir, beber um vinho ou ir dançar um pouco nas casas noturnas.

Além da beleza de Punta Cana e região (que será tema de outras posts aqui no Conversinha) há todo um conjunto de detalhes que fazem desse distanciamento do real extremamente necessário e proveitoso. Mais perfeito é ter no caminho da República Dominicana a conexão com a sempre adorada Miami, que é garantia de ótimas compras e muita economia. E no além mar existe sempre uma pequena poesia, a simplicidade cultural que está longe do luxo dos resorts. Isso tudo inspira rever prioridades, repensando o que precisamos para ser feliz.

Vou dar várias dicas sobre Punta Cana. =) Vale ficar de olho se o assunto lhe interessa.

Deixe um comentário em "República das Cores"
  1. Renata Flávia
    21/06/2011

    Ah! Deve ser uma delícia de lugar!