Conversinha Fashion » 2011 » junho
30 junho 2011
Bota acima dos joelhos – como lidar

Se você não é Vivian (Julia Roberts), em Uma Linda Mulher, a bota over knee deve ser usada com sabedoria. Se bem aplicada gera um visual sensual, sexy na medida, que valoriza ao máximo o poder da mulher. Quer tentar?

Elas, por vezes, assustam e chocam, mas geram interessante resultado visual. As botas de cano super longo, acima dos joelhos, garantem sensualidade imediata e valorizam a feminilidade da mulher. Fácil assim é querer usar todo esse poder, porém nem toda silhueta (e nem toda combinação) gera ótimo resultado visual. Algumas variações são mais versáteis, fato, e mais básicas. Quer tentar?

Antes de tudo atenção para o modelo. Há um tipo de bota, acima dos joelhos (na na linha dos mesmos) que possui uma dobra que literalmente duplica as opções de uso dessa peça. Ela pode ser trabalhada abaixo dos joelhos, quase que como uma bota padrão, ou acima dos mesmos – bem sexy e moderno. Ui.

Mas, vamos as dicas. Quem possui coxas finas e pernas longas pode investir, sem medo de ser feliz, no modelo acompanhado de jeans, jegging ou legging ajustada, lembrando apenas de trabalhar na porção superior com um modelo de blusa ou casaco levemente alongado, garantindo o equilíbrio das proporções. Acontece que a bota super longa com algum tipo de calça também justa por baixo acaba super alongando a porção inferior, e é preciso tomar cuidado para não deformar a parte de cima do corpo. Quem possui coxas grossas ou sobrepeso deve dar preferência a bota de cano bem longo em um modelo menos justo, mas soltinho, que não gruda tanto no corpo. Assim sobra um certo espaço entre calçado e perna, deixando folga visual para o uso de saia/vestido revelando uma porção de perna que visualmente emagrece. Aha!

Essa quebra trabalhada na saia curta, soltinha (por favor, já que não somos “Uma linha mulher”), é ótima para abusar na porção superior de peças um pouco mais largas, já que esse contraste de ajustes é o que mais valoriza a beleza feminina. Fato. Mas de toda forma a mistura mais justa, para qualquer tipo de corpo, é investir na bota over knee combinada à vestido amplo, estilo chemise ou transpassado, ajustado com cinto. Sabe?! Assim o corpo agradece e a vulgaridade passa longe. Uma meia calça, para completar a linha das pernas, ajuda a alongar o corpo. Decotes exagerados são altamente dispensáveis. Assim, pode ser para agora essa bota que já está por aí a muito tempo e merece lugar especial no seu guardar-roupa, se sensação de poder é, hoje, uma de suas prioridades.

  • %
28 junho 2011
Elas chegaram… liquidações!

Corram, corram com parcimônia, mas corram! As liquidações já estão aí, assustando até mesmo quem já esperava os descontos mais cedo este ano (eu!). As vezes tímidos, discretos, eles já estão com tudo em algumas lojas – que matam o estoque com maravilhosos 50% off. Enquanto isso não se deixe cair em tentação com o excesso de compra ou mesmo com o tal do, já citado aqui, desconto progressivo que estimula a aquisição de quatro ou cinco peças até chegar a um valor razoável abatido no montante total. Tenha certeza de que até mesmo essas lojas mais “pão duras” em início uma hora chegam no tão ambicionado 70% – aproveite que pode esperar.

Enquanto isso, algumas verdades quase que permanentes sobre as liquidações.

– Vendedoras tendem a dizer que a peça que você provou, e gostou, é a última da loja. Sim, pode ser. Mas também pode ser que não seja, que ela esteja apenas blefando. Sofrer e comprar sem poder/querer? Lógico que não. Pode ser a roupa mais perfeita do universo… você vai encontrar uma substituta mais hora, menos hora. Pode ser que não seja aquela que você queria, mas nua você não vai ficar.

– A famosa afirmativa de que a liquidação acaba amanha. Ok, pode ser que sim, pode ser que não. Mas você consegue perceber essa data na própria vitrine da loja, ou pela época. Se a liquidação começou agora, pode ter certeza de que ela não vai acabar muito rapidinho já que ainda não é hora de colocar a coleção de primavera nas araras – nem mesmo uma prévia. Calma lá.

– Elogios exagerados, desesperados. Não acredite em muitos elogios vindos das vendedoras e cuidado em dobro com qualquer empolgação exagerada, já que em tempos de liquidações as trocas costumam não ser permitidas. Claro que isso é um direito teoricamente garantido pelo código do consumidor, mas pode ser que isso gere uma dor de cabeça maior que qualquer compra frustada. Tenha certeza do que está fazendo.

Sempre afirmam que a peça vai ser muito utilizada na próxima estação… que o preço está ótimo, que é clássica, atemporal, indispensável, perfeita, sucesso de vendas… não dá. Se você gostou, pode comprar, acha que vale a pena e precisa… por que não?! Mas tente sentir se você está sendo levada pelo impulso consumista fruto da sensação de boa oportunidade. Estamos sempre querendo vencer o mundo, ser mais espertos que os demais ou mesmo construir um guarda-roupa sucesso com pouco investimento – isso não se faz com milagre e liquidações são meras oportunidades, nunca a única saída. Assim, continue com o pensamento da compra bem bolada focando no que você precisa e do que sente falta no guarda-roupa. Já parou para pensar sobre isso?

22 junho 2011
organizar a bolsa é facilitar a vida

Poucas coisas são mais irritantes que uma bolsa desorganizada, principalmente quando a mesma não possui muitas divisórias ou separações. O que resta é uma batalha para encontrar as coisas pequenas, tipo chave, creminho ou porta-cartões. Complicadíssimo. Para as super, mega, organizadas a confusão no fundo da bolsa gera, ainda, um incômodo permanente e aquela sensação desagradável de que a qualquer momento o caos pode se rebelar contra você. Vixi. Para solucionar esse problema existe um acessório mais que indispensável – o organizador de bolsa

Mágico esse acessório super simples merece ser incorporado na rotina da troca de bolsa. Ele é muito falado por facilitar o processo de tirar as coisas de um local e levar para outro, porém uma de suas vantagens mais fortes é o fato de facilitar o dia-a-dia já que todas aquelas pequenas tranqueiras ficam bem organizadas dentro da bolsa. Perfeito! Fora que, de forma geral, o organizador de bolsa ajuda a manter a dignidade do forro e da parte interna da bolsa, que não é agredita por nada e nem fica suja por pontas de caneta, creminhos que vazam ou algo do tipo.

Assim, existem diversas variações desse acessório salvador. Dos mais coloridos aos limpos e neutros são opções que podem, muito bem, entrar na rotina de arrumação e conversar com os muitos complementos que já utilizamos. E, onde encontrar? Em várias lojas de acessórios, em lojas de utilidade geral (alô shoptime) e nas feirinhas artesanais que garantem os modelos mais fofos e meigos, desses que dá dó esconder. Bolsa bagunçada e itens perdidos no fundo eterno da mesma, nunca mais!

  • %
20 junho 2011
O jeito, teoricamente, mais fácil

Não existe fórmula para o sucesso. Nunca existiu, nem nunca existirá. O que existe é a reunião de fatores, como sorte e/ou competência, que levam uma pessoa a um lugar legal dentro da vida. Não há trajeto curto, não há de forma alguma meios de pular etapas – estas acabam cobrando seu espaço em algum momento. Tudo parece ser construído aos poucos, lentamente, e o erro é algo que acontece de forma natural. São raras as pessoas que escurregam por vontade própria, que se atrapalham com plena consciência do que estava acontecendo. O jeito teoricamente mais fácil de vencer na vida é não ter medo – simples assim. Já ficou claro que as pessoas ousadas são as que chegam mais longe, justamente porque não temem os impactos fortes de uma tentativa frustada; elas permanecem firmes até mesmo, e principalmente, nos momentos mais difíceis e a crise se mostra um estímulo para dar passos mais largos – ainda que calculados. Não há nada muito fácil. Há, sim, coisas mais ou menos simples. Sabe? Basta fazer bons cálculos e saltar de acordo com o comprimento das pernas. Com coragem e fé – fé, também, em você.

19 junho 2011
República das Cores

Alguns lugares, por mais badalados que sejam, não são muito conhecidos. Um desses é a República Dominicana, velho destino dos bons viajantes por suas praias paradisíacas que, de tempo em tempo, apresentam um novo ponto em evidência. Já faz um tempo que as atenções se voltam, no país, à Punta Cana. Mas o país é mais. É local para segunda residência de celebridades, reservas naturais, casas de veraneio, comidas exóticas, rum, charuto, merengue, bachata, cassino, golf… uma mistura mais que exótica, que se contrasta à simplicidade do povo inserido em um contexto político/social muito complicado. Ainda assim o país consegue investir, com grande sabedoria, em turismo – sua maior fonte de renda.

Leia mais