Conversinha Fashion » Arquivos » Questão de individualidade
09 fevereiro 2011
Questão de individualidade

Quando em relacionamentos longos, fervorosos e apaixonados muito fácil é deixar de lado suas preferências, abraçando o que é do outro. Essa troca, por vezes produtiva, pode ser nada saudável quando toca o sufocante exagero. Da-lhe perfil duplo (de casal) em redes de relacionamentos, fotos compartilhadas para todos os lados, frases que sempre começam e terminam com nós. Nenhum casal pensa 100% igual sobre todos os assuntos então, caso essa seja a impressão, é porque alguém está cedendo e muito nas suas vontades e opiniões.

No tocante da vestimenta tudo isso fica um pouco mais evidente. Se um lado não gosta das mensagens visuais do outro, e não há diálogo e companheirismo, as implicâncias ou brigas começam a aparecer… aquelas nas quais é preciso pulso firme e jogo de cintura para evitar o triste fim.

Deixar de lado todas suas vontades é um marcante erro. Abandonar cortes, cores, comprimentos e texturas por completo é como assinar um contrato no qual você deixa sua identidade à mercê do amor. Vixi. Quem somos e o que somos está refletido no nosso estilo visual (ou deveria estar) então temos que zelar pela eficiência desse poder. Claro que ser extremamente firme e pouco flexível pode ser uma atitude dramática, por isso cabe pesar os prós e contras nos momentos adequados. Se o comprimento curto ou as roupas justas irritam vale tentar segurar um pouco (um pouco!) na sensualidade; se as roupas largas, soltas e volumosas incomodam vale tomar o cuidado de trabalhar algo mais seco nos momentos especiais. Agora, venhamos e convenhamos… a paixão, o amor, teoricamente nascem pela essência do que somos e é essa essência que deve se manter viva. O outro lado também deve estar aberto à modificações. Essa troca faz parte de todo e qualquer relacionamento. Por fim o valor de se manter ativo dentro do que você pensa, deseja e é; ter opiniões é ter coragem. Um casal será sempre o resultado de uma dupla, na qual existem duas pessoas diferentes e únicas dispostas à caminhar juntas.

Deixe um comentário em "Questão de individualidade"
  1. Manu Demonti
    10/02/2011

    Super concordo! Isso diz muito respeito ao sentimento de posse, de querer moldar o outro conforme nossas vontades e ao que achamos ser certo ou errado. Cada ser eh unico, dono de seu proprio gosto! Opinioes construtivas e elogios sao sempre muito bem vindos…Mas nunca vou permitir alguem meter o bedelho nas minhas escolhas! Perder a identidade jamais..

  2. Amanda Medeiros
    27/02/2011

    Manu, assino embaixo o jeito que você fechou seu comentário. Perder a identidade jamais! =)