Conversinha Fashion » 2010 » setembro
15 setembro 2010
Ooops!

Look cheio de pequenos erros e descuidos que desvalorizam muito o visual da ótima garota. Começamos pelo cabelo que funcionaria num look bem mais moderno e arrojado; nessa composição ficou muito ‘maria mijona’. Vemos no casaco um tamanho bem grandinho onde a linha de ombro está super caída, arredondando os mesmos. O vestido é um desastre por completo, precisando de uma total reforma para funcionar. Legal seria se a cintura fosse transferida para um corte império ou mesmo se o efeito blusê fosse refeito e o comprimento encurtado para um dois palmos acima dos joelhos. A sandália franciscana reforça o caráter sem graça do visual num tom puritano e contido ao extremo. É possível ser discreto ou sereno com roupas que sirvam bem. Nesse caso um claro exemplo de tons de bege aplicados de forma totalmente caída e triste.

  • %
14 setembro 2010
Todo mundo ficou bege

A febre do bege pegou com vontade, salpicando ideias bem distintas para a aplicação da cor. O que antes era sinônimo de imagem apática e sem graça virou reflexo de elegância, em meio as outras muitas outras opções de cor que vemos por ai.

Do look bege total ao bege como complemento o tom remete a tudo que é natural, puro, deixando o visual mais real e nem por isso menos interessante. Tom sobre tom de beges e mistura de nude e bege puro duplicando a força do tom. Tem bege pra todo mundo, contrastando mais ou menos com a pele, mas a essência é essa opacidade que até ontem super estranhavamos e hoje não conseguimos deixar de desejar. Mudam-se os tempo, mudam-se as vontades – como já dizia Camões.

O jogo pode ser de formas distintas. Na aplicação de bege junto a outra cor viva é fato que a cor mais vibrante vai sobressair, ressaltando tal porção da silhueta; na aplicação junto a outros tons de bege vê-se a dominação do tom mais luminoso, pela cor  ou pela textura do tecido; no bege total a valorização da forma, da modelagem ou da estrutura corporal.

Seja como for vale perceber que nessa mistura de cores neutras e naturais a peça em si fica em evidência, o que pode ser ótimo como forma de alimentar um bom corte ou mesmo como maneira para fazer sobressair linhas de face ou silhueta. Haja segurança.

13 setembro 2010
Visual que conversa

As vezes uma peça, ou um detalhe dela, parece sair do tecido e se espalhar pelo restante do look. É o que acontece aqui onde o cabelo preso, com leves cachos, lembra bem a estrutura do floral que se mistura muito delicadamente aos traços suaves e arredondados da garota. Sabe quando a roupa parece ter sido feita sob medida? Melhor ainda se cores e estampas enviarem o mesmo sinal.

Vale ainda notar como a estampa consegue representar perfeitamente a essência de sua inspiração, num floral vivo e intenso como a própria flor – que em seus detalhes possui linhas, texturas, misturas de cores… assim como nossa imagem. Poético, não?!

A harmonia ou reunião entre elementos de um look e sua relação com quem usa não é uma obrigatoriedade ou receita de sucesso, pelo contrário. Pode, ou não, funcionar. A lógica é simples: o visual ficará interessante se as peças forem igualmente interessantes, ressaltando pontos bons da imagem; caso contrário o efeito pode não ser tão legal… ou pode ficar óbvio demais. Sem neuras, apenas observações.

  • %
12 setembro 2010
Marrom + Preto

Quem lhe contou que marrom e preto não combinam estava super enganado, ao menos a princípio. A mistura tende a ficar morna e pesada se nenhum outro elemento for aplicado, seja um metalizado, uma estampa ou um tom vibrante. No geral, baste trabalhar um pontinho de charme… que as vezes aparece no próprio tecido, acetinado ou com textura.

Se na natureza já encontramos várias misturas de marrom e preto porque virar as costas sem tentar?! São várias as raças de cães que apresentam uma mescla perfeita desses tons em variações mil e por mais seja uma comparação inusitada ela é bem pertinente. Aha!

  • %
12 setembro 2010
Ooops!

Eu curti bastante o look da garota, abstraindo do tênis que estraga um pouco muito, oi?! o resultado, mas o pior é o zíper da calça que quase não fecha – lembrando a gente do quanto essa imagem pode ficar estranha e desagradável. Não parece que a calça vai explodir? Justinha ao extremo, o botão também está sofrido. Aconteça o que acontecer o zíper deve fechar retinho até o final e ponto.