Conversinha Fashion » 2009 » outubro
30 outubro 2009
De Olho na Compra Teste

Escolhas

Como consultora de imagem (personal stylist, sei lá…) uma das coisas que mais trabalhamos é a dificuldade para usar certas peças. É recorrente a inquietação quanto ao uso de saias, mas peças como vestidos, coletes e cintos (acessórios em geral) também são sempre lembrados. É a velha história do quero muito usar, mas não sei como. Nesse caso todas as orientações são transmitidas de forma teórica, que é linda mas em nada supera a adorável prática; dai vêm a importância da ‘compra teste’ que servirá como base para possíveis fortes futuros investimentos.

É como eu sempre digo… é preciso testar para ver se a peça realmente funciona e medir qual foi o grau de satisfação com relação ao item em questão. Enfim, quer aprender a usar alguma coisa? Alimente-se da teoria, busque uma opção padrão base que possa ser muito usada e vá experimentando – sem medo. O erro sempre surge quando compramos um monte daquela peça que é ‘novidade’, sem nem estudar antes se a mesma têm boas companhias dentro do guarda-roupa. Vá com calma, trace metas e boa sorte. Se precisar de ajuda, estamos aqui.

28 outubro 2009
Sol e Chuva

ChoveChuva

Eu não sei como anda o tempo por ai mas em Minas o calor está daquele jeito, de pagar pecados; a novidade recorrente é uma chuvinha insistente que não dá descanso ou então aparece super forte de uma hora pra outra. Vestir-se pra chuva já é difícil, mas quando o dia está quente a coisa complica mais ainda. É preciso aliar esses dois universos que, no típico verão, caminham juntos.

Chuvinha_2

Referências do lookbook da BobStore

Calor e humidade. Não há como se proteger com capas de chuva mas também ficam dispensáveis as roupinhas super levinhas e fininhas acompanhadas de sandálias. É importante começar por baixo, pensando nos pés; seu calçado não pode encharcar por isso prefira as opções de plástico ou mesmo de couro mais estruturado. Deixar de lado sapatos com aplicações de pedraria e os modelos em tecido ou textura delicada é importante pois a água estraga mesmo certos materiais; vale ainda evitar saltos fininhos que podem ser desastrosos numa corridinha ou mesmo num piso liso molhado – tombo na certa.

Roupas simples, sem complicações, auxiliam no quesito conforto; é fácil ficar irritada quando a chuva pega a gente então nada que dificulte seus movimentos ou mesmo o caminhar.

Chuvinha_1

Referências do lookbook da Farm

Vale jogar com cores mais alegres para quebrar o clima sem graça do dia molhado, sendo ainda uma boa referência para o verão. Os comprimentos encurtados, que não precisam ser curtos, são ótimos pois evitam aquela chata sensação de barra de calça/saia molhada. Peças mais próximas a silhueta também são úteis para tal quesito.
E já que as peças devem ser mais sequinhas, ao menos na porção inferior, é bacana brincar muito com estampas e controlar nos acessórios que quando molhados tendem a grudar na pele – blehg. Guarda-chuva na bolsa, lencinhos descartáveis sempre por perto e acessórios para prender os cabelos caso a situação fique fora de controle.
26 outubro 2009
Pra Atualizar Gastando Pouco

Atualizar_1

Atualizar o visual ou mesmo o guarda-roupa sem precisar realizar grandes investimentos é possível e cada vez mais necessário. As coisas mudam tão rapidamente que se prender a todas as tendências se faz algo inimaginável, mas ninguém quer também um acervo composto apenas por peças e itens clássicos ou atemporais. Um pouco de charme e bossa faz falta e diverte o dia-a-dia.

Aposte em acessórios como novas compras, sempre, mas atente-se também a terceira peça que funciona até mesmo nas altíssimas temperaturas. Coletes, cardigans super fininhos e capinhas dão toda uma nova cara a vestidinhos ou conjuntinhos que você já cansou de usar; boleros de renda ou mesmo de laise são escolhas certeiras para enriquecer os looks.

Atualizar_3

O segredo está na textura que deve ser fininha para não agregar novo volume ou abafar nos dias de temperaturas elevadas; porque quando o tempo é frio sabemos que as coisas ficam um pouco mais fáceis e se faz possível trabalhar com jaquetas, blazers, sobreposições de calças com vestidos e uma infinidade de pequenos detalhes que clamam, apenas, por muita imaginação.

Atualizar_2

Se as coisas para você não vão mesmo funcionar com terceira peça é hora de abraçar colares ou cintos, ou mesmo o uso combinado dos dois; o importante não é ter uma coleção gigante de acessórios mas assim alguns que sejam a sua cara e que agreguem versatilidade a seu guarda-roupa.

Atualizar o guarda-roupa com acessórios pede, normalmente, um investimento baixo e limitado mas isso também pode ser realizado com roupas mais baratinhas, de lojas populares, que poderão ser usadas um pequeno número de vezes sem o menor peso na consciência. É sempre aquela velha história… vale investir um pouco mais nos clássicos (nos seus clássicos) e deixar as tendências pra casa das poucas cifras.

As roupas aqui apresentadas são da Richards que apresenta uma chuva de boas inspirações quando o assunto é coordenação; vale tirar do clima praiano/carioca e levar para outros vários estilos.

24 outubro 2009
Vale chorar?

Chorar

Tempos atrás, li na Marie Claire de setembro um texto falando sobre a relação das mulheres com o choro dentro do ambiente profissional. De acordo com os especialistas a resposta era óbvia e direta: o choro prejudica sim, e muito, a imagem feminina no ambiente de trabalho. Sabemos já do estrago que umas boas lágrimas podem gerar… podemos ser vistas como fracas, imaturas, despreparadas, emotivas ou mesmo loucas (?) Sim, o mundo é cruel. Melhor que chorar é transformar a emoção em força e deixar para desabar em casa, no banheiro ou mesmo trancada em seu escritório. Precisamos desabafar, claro, mas há local e momento para tudo!

No texto é lembrado algo muito importante… que somos os diretores de nossas vidas e podemos ter as rédeas da situação. Lágrimas podem funcionar bem com seu marido, namorado, pai… mas em nada vai lhe favorecer com seu chefe ou, pior, com um cliente.

Agora, uma opinião.. não conseguiu controlar as emoções e desabou em plena mesa de reuniões? Nada de milhões de desculpas… desculpe-se uma única vez, com voz firme e em alto e bom som, e siga em frente. Somos humanos.

  • %
21 outubro 2009
A repetição do look acertado

thinkingnew

Sabe aquele look acertado que você sente que te deixou super bem?! Temos a tendência de repetir exaustivamente a composição bacana que criamos e o brilho vai se perdendo com o tempo. Você ama hoje, gosta amanha e já não suporta mais daqui duas semanas… Pra evitar cair nessa armadilha a ideia é mudar os pequenos detalhes, sem medo de ser feliz.

Tente decifrar o que foi que lhe agradou no visual elaborado. Foi a coordenação das peças? O uso das cores? A aplicação dos acessórios? Uma determinada sobreposição? Veja onde está o plus e tente mudar os demais detalhes, sem que isso interfira o resultado geral… mas se tudo mudar, e ficar bom, ótimo! Acontece que uma alteração mínima já agrega fortes resultados no conjunto geral. Através desse exercício você vai pegando a prática da elaboração de looks, que podem e devem ser catálogados para um arquivo pessoal – assim como fazemos aqui na consultoria de estilo.

Seja seu próprio personal stylist! Se precisar de uma mãozinha, estamos aqui.