24 maio 2016
Não comprar te deixa mais criativo

Deixe aquela compra de lado. Esqueça a impressão de que você precisa de algo novo para deixar o visual mais variado e interessante. Arrisque-se com misturas e detalhes que trazem novo fôlego ao seu guarda-roupa. Se suas roupas estão adequadas à sua silhueta (e cartela de cores) não há muito com o que se preocupar. Veja que a solução para grande parte da sensação de que você não tem nada para usar estar bem mais perto do que você imagina.

1

Sair da zona de conforto: sim! Junções viciadas restringem o guarda-roupa e fazem com que ele seja pouco proveitoso. As peças de roupa nascem livres e de tão livres podem ir bem com várias outras opções. Até as mais trabalhadas (limitadas, por vezes, por uma estampa, textura ou modelagem ousada) podem ser misturadas quando se há coragem para quebrar regras que nós mesmos criamos.

E cada novo look que nasce em um guarda-roupa gera novos ares. É como mudar a decoração da casa. Podemos, sempre, fazer… mas temos preguiça, ficamos acomodados, temos até mesmo um processo de negação no qual fingimos sentir o incômodo com o jeito que as coisas estão. Só que, quer saber? Explorar novas formas de juntar peças é bem mais simples do que mexer com grandes adornos. Basta você, seu guarda-roupa e um espelho! Complemente com uma música alta, a ajuda de uma amiga – ou filha – e vai com tudo.

A felicidade de criar novos looks é mais intensa do que a de levar para casa uma nova sacola. Você vence quando mexe nos seus velhos hábitos… Ganhamos quando conseguimos reviver o que está quase morto.

24 maio 2016
Quando vi Britney Spears subir ao palco…

 

Pra mim, nem só de shows e tapete vermelho é feita uma premiação musical. Cada evento traz consigo um leque de lembranças. E foi com um misto de alegria e orgulho que vi Britney Spears entrar no palco do Billboard Music Awards 2016 e arrasar. Brit, Britoca. Ela que há 10 anos viveu os seus piores momentos – e virou piada mundial – estabeleceu novas traduções para o que se chama de fundo do poço. Da cabeça raspada ao casamento relâmpago, foi tida como destruída. Mas, não. Isso foi ontem. Britney mostrou que nada é permanente. E que para quem persiste, dias melhores podem acontecer. Ela, aliás, nunca esteve melhor.

britney-spears-billboard-2016_2

Quando pensamos em dias ruins, em dias difíceis, pensamos nos nossos piores dias. E pode ser que esses sejam, sim, dias complicados. Só que quando olhamos exclusivamente para estes momentos ficamos limitados ao que eles conseguem fazer com a gente: que pode ser ou nos destruir, eliminar a nossa autoestima e confiança, ou servir como preparação para o que pode vir de melhor.

Se, também, ao invés de ficarmos obcecados com o nosso próprio drama olharmos para o que há, de além, no mundo, podemos até mesmo ser gratos pelos pesos que carregamos. O exercício de comparação traz alívio. Tudo bem que os piores dias de Britney Spears são fichinha perto da realidade de muitos outros… mas acompanhamos sua montanha russa. Vimos, ainda que a distância, sua ascensão, queda e, agora, estabilidade.

Tempestades passam, dificuldades vão e vem. Só que o que fazemos nos momentos ruins é que vai determinar como serão os nossos novos dias positivos. Se serão de alegria, ou de desconfiança, com constante medo da reviravolta. Com a passagem do tempo vem a certeza de que nem tudo de ruim fica. Que nem o mal é permanente. E que a reviravolta sempre chega, para quem acredita nela.

24 maio 2016
No YouTube

Também estou no YouTube! Com dicas e caminhos para se encontrar no guarda-roupa, sem dificuldade. Porque vestir, bem, não precisa ser tão complicado! =)

18 maio 2016
31 fatos sobre moda

Ao completas 31 anos, compilei 31 coisas sobre moda que aprendi até hoje. Tudo isso virou um vídeo que gravei para o YouTube! Se você ainda não conhece o meu canal, corre lá: inscreva-se!

1. Seja você. Simples e derradeiro. Coloque as tendências em segundo plano e siga o que faz você se sentir incrível! Seja lá o que for.

2. Saia da colmeia. Livre-se do espírito de abelha e procure o que te deixa feliz, e não o que as outras “abelhas” gostam. Preocupe-se mais com o que te agrada e menos com a vontade de pertencer a certo grupinho.

3. Conheça seus pontos fortes. Mais do que pensar nos seus pontos fracos, foque em valorizar o que você tem de melhor! E isso pode variar de tempos em tempos, de momento para momento.

4. Aceite a mudança. Você muda, sua vida muda, o seu estilo muda. É tudo natural.

5. Desapegue-se. Não precisamos de muito, mas sim de uma pequena quantidade adequada à nossa vida e rotina.

6. Fique com o que importa. Não importa a marca, o preço, ou se é velho, ou novo. Se a roupa ou acessório não está mais em bom estado, ou não é mais útil, não faz sentido guardar.

7. Faça a sua tendência. Mais do que um bordão de comercial de fast fashion, isso tem valor…. descubra o que é útil para você e foque nisso.

8. Reserve um tempo para o seu guarda-roupa. De tempos em tempos, abra as portas do armário, as gavetas e reveja o que você tem. Só assim você será capaz de descobrir o que sobra, e o que falta.

9. Faça trocas. Tá tudo bem em trocar o presente, ou a compra que você fez outro dia e estava super confiante. É normal não gostar de algo, ou se arrepender.

10. Caimento é tudo! Seu corpo fica bonito com qualquer roupa que tem um ótimo caimento. Uma boa modelagem faz milagres.

11. Confira o visual no espelho. Sair de casa sem se olhar no espelho é um convite ao desastre. Aquela conferida final é essencial.

12. Blush, protetor labial e rímel, sempre. Um look bacana precisa de um toque final, a maquiagem. Rímel e blush fazem diferença até mesmo no visual pra academia.

13. Não sou obrigada a usar salto alto. Ninguém é obrigado.

14. Livre, leve e solta. Look todo larguinho, em tecido fluido, é perfeito pra dias de preguiça. E ainda pode ficar arrumadinho.

15. Inspiração é tudo! Cinema, séries e viagens inspiram mais que qualquer revista.

16. Regras, isoladas, não ajudam. O importante é conhecer o significado real de cada coisa.

10

17. Rainha da academia? Só na academia. Roupa de ginástica não é roupa para passar o dia.

18. Combinar bolsa e sapato é bobagem. Descombinar é bem mais legal.

19. Um batom muda tudo! Uma boa maquiagem muda o resultado de um visual.

20. Compre para usar hoje. Guardar roupa para um momento especial é arriscar que este nunca chegue.

21. Liquidações vão do 0 ou 100! Podem ter ótimos achados, ou arrependimentos instantâneos.

22. Escolha bem suas referências. Para não pirar no consumismo, tire a poluição das suas redes sociais. Siga, apenas, lojas, blogueiras, pessoas que realmente são compatíveis com os seus gostos, desejos e ambições.

23. Repita, sem dó. Repetir roupa é sinal de que você não precisa de bens materiais para garantir confiança.

24. Invista em lingeries. De nada adianta uma roupa legal se as peças de baixo não são tão bacanas quanto.

25. Tenha variações de calcinhas e sutiãs. Roupas diferentes pedem lingeries diferentes, então aposte em modelos variados, que fiquem bons com roupas diversas.

26. Acredite na salvação. Mesmo quando a confiança está em baixa, ou você está com pressa, tenha um tipo de roupa que fica boa de qualquer jeito! Não arrisque e aposte no que funciona, sempre.

27. Não deixe a roupa estragar o seu dia. Pode ser que o visual deu todo errado, mas a vida não pode parar só porque você fez uma escolha errada…

28. Prepare a mala de viagem com antecedência. Escolher as roupas certas para uma viagem ajuda muito no processo de curtir o momento. Faça as escolhas e combinações com calma e antecedência.

29. Não julgue pela aparência. Ninguém nasce sabendo como se vestir, ou vem ao mundo com chances incríveis para construir um baita guarda-roupa. Para muitos, roupa é detalhe. Lembre-se disso antes de torcer o nariz para o desconhecido.

30. Doe ou empreste. Uma roupa sua que está parada pode ajudar muito alguém no seu processo de vestir. Seja desapegado, mesmo com o que você não quer abrir mão.

31. Roupas são apenas roupas. O que importa é o que ninguém vê, o que vem de dentro.

09 maio 2016
A mística no produto novo

Uma compra acertada mostra seu resultado na alegria do uso e na mística revelada, no corpo e na atitude, quando a peça é usada pela primeira vez. Sente-se uma confiança, um bem estar bem específico da novidade, algo impossível de ignorar. Aquele famoso: “tô incrível”. Talvez, por isso pensamos sempre em uma roupa nova para cada e toda ocasião especial, mesmo já tendo tanta coisa guardada no armário.

Não sentir aquela empolgação ou ansiedade por usar algo novo  aponta para um compra falha ou mal direcionada. É isso que gera esse desejo de postergar ao máximo a data inicial do uso, pois será a lembrança do erro martelando de forma dramática na mente… faz sentido?

3d480d6f2c2d75c55f24472b663e0b98

Em tempos de mudanças cada vez mais velozes nas araras das lojas (entre tendências e modismos) valorizar o potencial da novidade, e menos o exagero, surge como uma alternativa para não se perder entre tantas possibilidades. Emerge a opção da compra como investimento. Redobra-se a mística do novo. A compra deve ser cada vez mais pensada. E, por sua vez, combinada ao que já está no guarda-roupa…

As ‘novidades’ – sob a forma de tendências – precisam render. E há algo de maravilhoso nessa questão: mesmo com mudanças, elas são pouco surpreendentes e o velho ganha toque atual, ganha um prazo de uso bem mais longo do que o que visto anteriormente – e não falo dos clássicos atemporais. É hora de atualizar cada look por meio de combinações boladas com grande eficiência.

A partir disso vale tirar máximo proveito da força do novo. A compra como uma maneira de adicionar alegria e vibração ao guarda-roupa. Digo, comprar menos e vibrar mais.

Texto originalmente publicado em 19 de setembro de 2010.